PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Rússia quer ampliar guerra com ataques em direção à Moldávia, diz Ucrânia

Odessa é uma das regiões próximas à Moldávia que são atacadas - Bulent Kilic/AFP
Odessa é uma das regiões próximas à Moldávia que são atacadas Imagem: Bulent Kilic/AFP

Colaboração para o UOL

27/04/2022 12h18

Sem indícios para o fim da guerra, a Ucrânia alega que a Rússia traça novas estratégias para continuar atingindo o país. Autoridades ucranianas sugerem que ataques recentes na Moldávia, país vizinho, façam parte de um novo momento de ampliação do conflito no leste europeu a mando de Vladimir Putin.

Ontem, um foguete atingiu um prédio na região separatista da Transnístria, apoiada pela Rússia, na Moldávia. Além disso, uma torre de comunicação e uma ponte que liga Odessa ao extremo sudoeste da Ucrânia também sofreram com explosões e ataques de mísseis. Para a Ucrânia, os ataques partiram da Rússia.

"Por suas ações, o inimigo está tentando cortar parte da região de Odessa e criar tensão em meio aos eventos", disse Maksym Marchenko, chefe da administração militar na região de Odessa.

Conselheiro do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, Oleksiy Arestovych acredita que os ataques russos podem indicar uma ofensiva em direção ao país vizinho. "As autoridades russas no nível dos mais altos representantes do Estado estão declarando que é necessário ocupar a Moldávia", disse.

A Moldávia convocou uma reunião de emergência para discutir os ataques. A região conta com cerca de 1.500 soldados. Os Estados Unidos também consideram que a Rússia possa invadir a Moldávia.

Internacional