PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


'Ame o que você faz', diz ucraniano símbolo da resistência contra a Rússia

Vitaliy Kim, chefe da administração regional de Mykolaiv - REUTERS/Edgar Su
Vitaliy Kim, chefe da administração regional de Mykolaiv Imagem: REUTERS/Edgar Su

Do UOL, em São Paulo

30/06/2022 11h14

À frente de uma das cidades que enfrenta mais dificuldades em meio à guerra entre a Ucrânia e Rússia, o chefe da administração regional de Mykolaiv, Vitaliy Kim, se tornou um símbolo de resistência contra o regime de Moscou. Desde o início do conflito, o município comandado por Kim já foi alvo de dezenas de ataques. Apesar de sua cidade ser um alvo constante, ele afirma não se abalar com as ofensivas.

"Ame o que você está fazendo, reconcilie-se com a situação em que se encontra, encontre algo de bom em todas as circunstâncias, nas pequenas vitórias, nos resultados", disse Kim ao jornal The New York Times.

Em um dos últimos bombardeios sofridos por Mykolaiv, um prédio residencial foi atingido por uma série de ataques de artilharia russa, segundo autoridades locais. O Ministério da Defesa russo confirmou os ataques, mas disse que tinha como alvo oito depósitos de munição e um depósito de combustível na região, além de uma base de treinamento militar ucraniana para "mercenários estrangeiros" perto da cidade.

Quatro meses atrás, Mykolaiv também foi quase invadida quando as forças russas saíram da Crimeia anexada, tomando a cidade vizinha de Kherson. Na ocasião, Kim respondeu, em mensagens diárias de vídeo, com uma frase que se tornou uma palavra de ordem em sua gestão: "Bom dia, somos da Ucrânia!"

"Era importante transmitir que o inimigo não era tão assustador quanto parecia e dizer ao mundo que estamos aqui, que existimos", disse o chefe regional. Em março, o prédio da administração da cidade foi destruído por um míssil de cruzeiro, deixando 38 pessoas mortas.

A mensagem, segundo Kim, funcionou. "Nos primeiros dias da guerra, todos estavam em pânico", afirmou. "As comunicações eram ruins [...] Sabe, se você está calmo, você toma as decisões certas", acrescentou.

Provocações aos russos

Em meio à guerra, Kim já chamou o exército russo de "idiota" e, em alusão, ao símbolo russo com sua águia de duas cabeças, e o símbolo ucraniano com seu tridente de três pontas, ele disse que "um país com uma galinha em seu brasão nunca derrotará um país com um garfo seu brasão".

Segundo Kim, a gozação é estratégica."Eu não digo essas coisas por diversão, elas são projetadas para fazer nossos militares se sentirem fortes", disse ele. "Se você não se importa com algo, esse algo não governa mais você."

Visita de Zelensky a Mykolaiv

Há duas semanas, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, fez sua primeira visita ao sul do país desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro.

O mandatário viajou a Mykolaiv, cidade bombardeada diversas vezes pelas forças de Moscou e que fica a menos de 100 quilômetros de Kherson, importante município sob controle russo.

Mapa Rússia invade a Ucrânia - 26.02.2022 - Arte UOL - Arte UOL
Imagem: Arte UOL

"Não paramos de trabalhar pela vitória", disse Zelensky durante sua visita, realizada um dia depois de um ataque que deixou duas pessoas mortas na cidade.

O gabinete presidencial divulgou um vídeo que mostra o mandatário observando um edifício gravemente danificado por bombardeios russos. Além disso, Zelensky se reuniu com autoridades locais para discutir economia, o restabelecimento do abastecimento de água e a situação da agricultura.