Conteúdo publicado há 3 meses

Mulher morre após ser atropelada por alce no quintal de casa nos EUA

Uma mulher do Arizona, nos EUA, morreu uma semana depois que um alce aparentemente a atropelou em sua casa. Segundo as autoridades da vida selvagem, esse é o primeiro ataque fatal de alce na história do estado.

O que se sabe:

O marido da mulher a encontrou no chão, no quintal de casa, na comunidade de Pine Lake, nas montanhas Hualapai, cerca de 24 quilômetros a sudeste de Kingman, por volta das 18 horas (horário local) do dia 26 de outubro, informou ontem (7) o Departamento de Caça e Pesca do Arizona.

Segundo as autoridades, o marido ligou para o serviço de emergência e os paramédicos levaram sua esposa às pressas para o Kingman Regional Medical Center antes que ela fosse transferida para o Sunrise Hospital, em Las Vegas. A mulher foi colocada em coma induzido devido à extensão dos ferimentos, segundo apurou a Fox News.

A vítima, cujo nome não foi divulgado, morreu na sexta-feira (3), oito dias após o encontro com o alce. O escritório do legista do condado de Clark considerou sua morte um acidente.

As autoridades disseram que, embora não houvesse testemunhas do ataque, o marido da mulher disse que seus ferimentos eram consistentes com a hipótese dela ter sido pisoteada por um alce.

O homem informou, entre outros detalhes, que encontrou um balde de milho derramado no quintal. Agentes do Departamento de Caça e Pesca também notaram várias pegadas de alces no quintal do casal.

Após o ataque, as autoridades colocaram avisos nas portas de estabelecimentos do bairro, aconselhando os moradores a não se aproximarem ou alimentarem alces. Avisos adicionais e dois sinais de alerta na estrada foram colocados depois que a mulher morreu devido aos ferimentos.

Embora as autoridades da vida selvagem acreditem que este foi o primeiro ataque fatal de alces no Arizona, eles dizem que houve cinco ataques de alces relatados no estado nos últimos cinco anos.

Continua após a publicidade

O alce é o maior animal da família dos cervos, podendo ultrapassar dois metros de altura e pesar mais de 450 quilos.

Após a morte da mulher, as atividades de animais da espécie estão sendo monitoradas na área.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes