Conteúdo publicado há 3 meses

Javier Milei cita marqueteiros do Brasil em debate eleitoral na Argentina

Javier Milei, candidato de extrema-direita que disputa a Presidência da Argentina, citou em debate eleitoral ocorrido neste domingo (12) os marqueteiros brasileiros que atuam na campanha do peronista Sergio Massa.

O que aconteceu

Fala se deu em resposta à provocação de Sergio Massa, opositor de Milei. O candidato peronista indicou aos eleitores que procurassem vídeos de Milei na internet para verem o que ele falava sobre economia, tema da primeira rodada de perguntas.

Na resposta a Massa, Milei citou a participação de marqueteiros brasileiros na campanha do adversário.

Eu os sugiro que vejam no Google os vídeos completos e não os que os brasileiros editam para fazer campanha negativa.
Javier Milei, candidato à Presidência na Argentina

Massa tem apoio de marqueteiros brasileiros em sua campanha

O PT mandou uma equipe a Buenos Aires para acompanhar a eleição no primeiro turno. Segundo deputada federal do partido, a ideia era monitorar os desdobramentos e tentar ajudar a replicar estratégias que tiveram sucesso no Brasil em 2022.

Massa é o atual ministro da economia da Argentina. Apesar da boa votação na província de Buenos Aires, o peronista teve a pior votação para um representante do partido em 40 anos.

Milei ganhou notoriedade ao participar de programas de TV. Ele ficou conhecido ao chamar uma jornalista de "burra" em 2018; define-se como "anarcocapitalista" e quer transformar o dólar em moeda oficial da Argentina, se for eleito.

Continua após a publicidade

Direitista confirmou a intenção de acabar com o Banco Central. Segundo Milei, o órgão está na origem da inflação argentina, por imprimir moeda de forma descontrolada.

No Brasil, o Banco Central teve um papel central para o sucesso do Plano Real. Lançado em 1994, a iniciativa acabou com décadas de inflação no país.

Candidato de extrema-direita é visto como exótico por bolsonaristas e gera preocupação entre progressistas no Brasil. No primeiro turno, Milei recebeu 29% dos votos —contra 36% de Massa.

Segundo turno das eleições argentinas está marcado para o próximo domingo (19). As pesquisas divulgadas até o momento não cravam quem deve ganhar. Algumas trazem Milei em primeiro. Em outras, Massa lidera.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes