Conteúdo publicado há 2 meses

Zelensky diz que não foi convidado à posse de Lula em janeiro; Secom nega

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou que não esteve na posse do presidente Lula (PT), em 1º de janeiro, porque não teria sido convidado. A Secretaria de Comunicação do governo, porém, afirma que o convite foi feito.

O que aconteceu

O presidente ucraniano alegou que não foi convidado por Lula e afirmou que, caso tivesse recebido o convite, teria vindo ao Brasil. "Vim porque a Argentina me convidou, ao contrário do Brasil, que não me convidou. Se o Lula me convidar para ir ao Brasil, provavelmente irei", afirmou após marcar presença na posse de Javier Milei, ontem.

Ao UOL, a Secom afirmou que foram enviados convites para o chefe de Estado da Ucrânia. "A Ucrânia enviou uma comitiva para a posse devido à impossibilidade de visita de Volodymyr Zelensky na época".

Volodymyr Zelensky também disse que já convidou Lula para visitar a Ucrânia. Ele afirmou que gostou do diálogo que teve com o presidente brasileiro, porque ele se mostrou "interessado, o que sugere manutenção das conversas" entre os dois países.

"Em nossa primeira reunião falamos sobre muitas coisas e acho que consegui abrir os olhos do Lula em muitos detalhes. Gostei especialmente do fato de que ele estava interessado nos detalhes, pois isso sugere uma continuidade do diálogo e eu estou contando com isso", completou.

Para a posse de Lula em janeiro, a Ucrânia enviou um representante do primeiro escalão de seu governo. Ontem, na posse de Milei, Zelensky conversou com o argentino.

Dias depois de ser eleito, Milei conversou com Zelensky por telefone e se ofereceu para organizar uma cúpula entre a Ucrânia e países da América Latina.

Zelensky tentou encontro com Lula

Volodymyr Zelensky teria usado a viagem para a Argentina para tentar se encontrar com Lula na noite de sábado (9) no aeroporto de Brasília, mas o petista teria recusado, segundo o jornal O Globo. A recusa deu-se porque o ucraniano tentou marcar o encontro "de última hora", não especificou o assunto a ser tratado e o local também foi considerado "inapropriado".

Continua após a publicidade

Na breve estadia em Brasília, Zelensky se reuniu com representante do Itamaraty. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, o presidente ucraniano conversou por cerca de 20 minutos com a secretaria de Europa e América do Norte da pasta, Maria Luisa Escorel.

Lula e Zelensky se reuniram pessoalmente em setembro, em Nova York, nos Estados Unidos, durante a Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas). Anteriormente, eles falaram por ligação.

Desde que assumiu seu terceiro mandato, Lula defende a busca pela paz na guerra entre Rússia e Ucrânia. O petista já criticou a Rússia por "invadir o território ucraniano", e defendeu que o conflito chegue ao fim, pois, afirmou, o mundo é quem perde com a guerra.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes