Conteúdo publicado há 30 dias

Ex-deputado que beijou seio de mulher em sessão é condenado na Argentina

O ex-deputado Juan Emilio Ameri foi condenado nesta segunda-feira (22) a um mês de prisão após apalpar e beijar o seio de uma mulher durante sessão virtual da Câmara dos Deputados da Argentina, em 2020.

O que aconteceu

A sentença foi proferida pelo juiz federal Ariel Lijo. A condenação ocorreu pelo crime de perturbação do exercício de funções públicas, conforme informou o site Infobae.

O magistrado destacou que o ex-deputado estava ciente das implicações, já que a sessão foi transmitida ao vivo e também ficou gravada. "Desta forma, é evidente que sabia que o seu comportamento poderia ser notado pelos representantes do povo, bem como por todas aquelas pessoas que assistiam à transmissão em direto do debate", diz trecho da decisão.

Escândalo político ocorreu durante a pandemia da covid. Ameri participava de uma sessão remota, em casa, que discutia o sistema de refinanciamento de províncias, quando a mulher se sentou no colo do parlamentar. O deputado acariciou a mulher, puxou parte da roupa dela e deu-lhe um beijo no seio.

Parlamentares ficaram incomodados e reagiram. Após a fala de uma deputada a respeito do projeto discutido, o presidente da câmara local, na ocasião, percebeu o incidente e interrompeu a sessão para chamar a atenção do colega.

Repercussão provocou a suspensão e a renúncia ao cargo. O ex-deputado lamentou o episódio, pediu desculpas, mas ressaltou, durante a investigação, que não cometeu nenhum crime. Ele diz que "pagou mais do que pelo erro que cometeu, porque pagou com a sua saúde e a da sua família", além de ter perdido o cargo de legislador nacional.

Siga UOL Notícias no

Deixe seu comentário

Só para assinantes