Corpo de alpinista brasileiro morto no Paquistão chega ao Brasil e é velado

O corpo do brasileiro Rodrigo Raineri, 55, morto em acidente de parapente no Paquistão, é velado em Campinas (SP) nesta quinta-feira (11).

O que aconteceu

Rodrigo foi repatriado nesta semana. Ele morreu na quinta-feira (4) em uma expedição no K2, a segunda maior montanha do mundo.

Velório ocorre na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). A cerimônia é aberta ao público e é realizada no Ginásio da Faculdade de Educação Física das 8h às 14h, informou a família em nota.

Rodrigo será enterrado em Ibitinga. A cidade, onde ele nasceu, fica a pouco mais de 200 km de Campinas. O sepultamento ocorrerá no Cemitério Municipal na manhã da sexta-feira (12).

Relembre o caso

Rodrigo integrava um grupo de sete pessoas que seguiam para o acampamento base do K2. Ele foi o único que decidiu praticar parapente, segundo a agência de notícias AFP.

Quando ele começou a voar, o paraquedas rompeu e ele caiu. A informação foi confirmada à AFP por um porta-voz da polícia local, Muhammad Nazir, de Shigar, área do acidente.

Ele foi o quarto estrangeiro que morreu nesta região do Paquistão em um mês. O norte do Paquistão, com paisagens deslumbrantes, incluindo o K2, a segunda maior montanha do mundo, atrai turistas de todo o mundo.

O corpo foi recuperado e será repatriado ao Brasil após contato com a família. A equipe também incluía duas pessoas da França, duas dos Estados Unidos, uma da Bulgária e uma da Suíça.

Deixe seu comentário

Só para assinantes