PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Ambientalistas encontram 124 pinguins mortos em praias de Florianópolis

Ambientalistas levaram quatro horas para recolher todos os corpos de pinguins encontrados em praias de Florianópolis - Instituto Australis
Ambientalistas levaram quatro horas para recolher todos os corpos de pinguins encontrados em praias de Florianópolis Imagem: Instituto Australis

Aline Torres

Colaboração para o UOL, em Florianópolis

25/07/2018 16h39

Mais de uma centena de pinguins foram encontrados mortos em praias de Florianópolis, no norte da ilha. Os corpos estavam na areia ou boiando no mar.

Três entidades de defesa dos animais fizeram o recolhimento de 124 espécimes mortos. A mortandade preocupou ambientalistas pelo alto número de vítimas. Apenas dez pinguins sobreviveram e estão na reabilitação. Os bichos são jovens e estão bastante cansados.

Na segunda-feira (23), a equipe de campo da Associação R3 Animal com o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos encontrou 30 pinguins-de-magalhães: 18 na Cachoeira do Bom Jesus, dez na praia de Ingleses e dois no mar.

Já o monitoramento feito pelo Instituto Australis/Projeto Baleia Franca na Baía Norte recolheu 80 animais boiando.

Pinguim - Instituto Australis - Instituto Australis
Equipe retira animal do mar
Imagem: Instituto Australis

Na terça-feira (24), foram recolhidos mais 14 na praia de Moçambique.

"A equipe se impressionou com a ocorrência. Nunca havíamos registrado tantas mortes. Foram quatro horas até conseguirmos recolher todos os animais, infelizmente, a maioria já sem vida", disse Karina Groch, diretora do Instituto Australis.

Depois das necropsias, os veterinários determinaram que as aves morreram por asfixia. O resultado dos exames saiu nesta manhã.

A veterinária Cristiane Kolesnikovas, presidente da R3 Animal e coordenadora do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos, em Florianópolis, explica que o provável motivo da asfixia sejam redes de pesca.

"O que nos assustou, principalmente, foi a quantidade de pinguins encontrada na mesma região. No ano passado, encontramos 20 pinguins mortos, enrolados em uma rede de pesca na praia dos Ingleses, e já havia sido considerado um número expressivo."

Kolesnikovas explica que, durante o inverno, os pinguins-de-magalhães chegam às praias da Bacia de Santos, que se estende de Ubatuba, em São Paulo, a Imbituba, em Santa Catarina, em busca de alimentos. "Eles saem de colônias na Patagônia para o ciclo migratório, que é favorecido pelas correntes marinhas", diz.

A morte dos pinguins será investigada por três órgãos de proteção: a Polícia Militar Ambiental, o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e o IMA (Instituto do Meio Ambiente).

Meio Ambiente