Topo

Aeronave desaparece com ao menos 7 índios em região de difícil acesso no AP

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

2018-12-03T16:24:33

2018-12-03T18:07:44

03/12/2018 16h24Atualizada em 03/12/2018 18h07

Uma aeronave de pequeno porte que transportava pelo menos sete índios e o piloto desapareceu enquanto voava por área de mata de difícil acesso no Amapá, no último domingo (2). O desaparecimento da aeronave foi informado pela Funai (Fundação Nacional do Índio) hoje.

O avião faria o trajeto entre a aldeia Mataware, no Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, e o município de Laranjal do Jari, região sul do estado, mas não chegou ao destino. Até agora, não se sabe se o piloto realizou um pouso de emergência ou se o avião caiu no meio da mata.

A Funai informou que, 25 minutos depois de decolar, o piloto avisou que a aeronave estava com problema. Depois, houve perda de comunicação. Até agora, eles não foram localizados.

Segundo a Funai, o último contato do avião foi às 12h30 deste domingo. A FAB (Força Aérea Brasileira) iniciou as buscas na manhã desta segunda-feira, usando uma aeronave enviada pelo Salvaero de Manaus.

O motivo da viagem e a identidade dos passageiros e piloto não foram informados. O nome do proprietário do avião também não foi divulgado. O transporte de pessoas por avião é comum na região devido ao difícil acesso.

Ainda não existem informações sobre as condições climáticas da área no momento em que o avião voava.

O Dsei (Distrito Sanitário Especial Indígena) do Amapá e Norte do Pará informou que o proprietário do avião sobrevoou a área na tentativa de localizar o grupo, mas não encontrou. O tempo estava fechado no final da tarde e início da noite e o sobrevoo foi suspenso.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) foi comunicada sobre o desaparecimento da aeronave.