Topo

Parque Nacional do Itatiaia marca -5,4°C, menor temperatura do ano no país

Mirthyani Bezerra

Do UOL, em São Paulo

27/05/2019 10h31

Os termômetros da estação meteorológica do Parque Nacional do Itatiaia, no Rio, registraram a temperatura mais baixa deste ano no Brasil, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Às 7h de hoje, eles marcaram -5,4°C fazendo gear na folhagem do parque. A estação fica no pico do parque, que tem uma altitude de 2.450 metros.

"Isso acontece porque é um local muito alto, é um pico, e estamos praticamente no inverno. Mas isso é normal. Por ser alto, lá até no verão faz temperatura baixa", explicou Almerino Marinho, meteorologista do Inmet.

Segundo ele, hoje a medição das temperaturas e das condições climáticas do local é feita de maneira automática, via satélite. Mas desde a década de 1930 há termômetros na região, ainda que funcionando de maneira intermitente.

"Antes tinha um observador que tinha que subir lá no pico, em um burrinho para medir a temperatura, era bem complicado. Hoje tem sinal via satélite e conseguimos monitorar remotamente", contou.

"Fui lá no ano passado e é bem bravo de subir de carro. Imagine como era naquela época", acrescentou.

O UOL entrou em contato com o Inmet em Brasília, que reúne informações sobre histórico de temperaturas registradas em todo o país, para saber qual a temperatura mais baixa registrada na história, mas foi dito que a informação não estaria disponível antes do meio-dia.

A previsão do tempo para hoje na região Sudeste é majoritariamente de sol. Deve chover apenas em Vitória (ES), mas com pancadas de chuva rápidas e isoladas. As temperaturas nas capitais variam com mínima de 15°, em São Paulo, e máxima ficando na casa dos 28°C, em todas elas.

Alertas

O Inmet divulgou hoje dois alertas de baixa umidade do ar para municípios do Mato Grosso do Sul, do interior de São Paulo e no interior de Minas Gerais. Nessas regiões, a umidade relativa do ar vai variar entre 30% e 20%. Há baixo risco de incêndios florestais.

O instituto recomenda a quem mora nessas regiões:

  • Beber bastante líquido.
  • Evitar desgaste físico nas horas mais secas.
  • Evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia.

Mais Meio Ambiente