Topo

Bolsonaro altera decreto e libera queimadas fora da Amazônia

Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

31/08/2019 11h39Atualizada em 31/08/2019 15h57

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) alterou o decreto em que barrou queimadas no país pelo prazo de 60 dias. Agora, a prática está liberada para ser usada por agricultores fora da região conhecida como Amazônia Legal, que compreende os estados do Norte (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), além de parte do Maranhão e de Mato Grosso.

Na nova versão, publicada em edição extra do DOU (Diário Oficial da União), ele inclui um ponto que libera o emprego de fogo para "práticas agrícolas, fora da Amazônia Legal, quando imprescindíveis à realização da operação de colheita, desde que previamente autorizada pelo órgão ambiental estadual".

O decreto original de Bolsonaro, que proibia as queimadas por 60 dias, havia sido editado em 28 de agosto. A alteração foi feita ontem.

As mudanças de regras ocorrem num momento em que o tema é discutido internacionalmente.

A queimada é uma técnica rápida e barata que ainda é utilizada no meio rural. Apesar do impacto ambiental, as cinzas servem como adubo natural para a agricultura. Para as pastagens, funciona como limpeza do terreno antes do plantio da grama para o gado.

Amazônia Legal tem recorde histórico de focos de queimadas

redetv

Mais Meio Ambiente