PUBLICIDADE
Topo

Amazônia: AGU consegue bloqueio de bens de desmatadores em Mato Grosso

2.jun.2020 - Madeira apreendida durante operação em Manaus e região metropolitana contra o desmatamento ilegal - Divulgação/Secretaria de Segurança Pública do Amazonas
2.jun.2020 - Madeira apreendida durante operação em Manaus e região metropolitana contra o desmatamento ilegal Imagem: Divulgação/Secretaria de Segurança Pública do Amazonas

Da Agência Brasil

06/07/2020 15h50

A AGU (Advocacia-Geral da União) informou hoje que obteve na Justiça Federal de Mato Grosso uma liminar que determinou o bloqueio de R$ 143 milhões em bens de seis acusados de desmatamento ilegal. Segundo a AGU, até o momento, o trabalho dos procuradores federais que atuam na Força-Tarefa em Defesa da Amazônia já resultou no bloqueio de R$ 570 milhões em bens de investigados.

Segundo a AGU, a ação contra os seis acusados ocorreu no município de Gaúcha do Norte (MT), onde eles foram autuados pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) pelo desmatamento de 5,5 mil hectares de floresta nativa e por promover queimadas irregulares em uma área de 1,5 mil hectare.

Criada em setembro do ano passado, a Força-Tarefa em Defesa da Amazônia protocolou 45 ações civis públicas contra desmatadores. Ao todo, o valor cobrado de grandes infratores ambientais da região já chega a R$ 1,3 bilhão.

A força-tarefa da Amazônia é composta por procuradores da AGU que atuam junto ao Ibama e ao ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Meio Ambiente