Topo

Alckmin fala em disputar Planalto em 2014

Fábio Brandt

Do UOL, em Brasília

17/08/2012 07h00

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), incluiu-se nesta quinta-feira (16) entre os possíveis candidatos do PSDB a presidente da República nas próximas eleições. Segundo ele, o partido deve organizar prévias caso mais de um filiado deseje disputar a Presidência.

É a primeira vez que o tucano fala em público sobre concorrer novamente ao cargo –ele tentou em 2006, mas foi derrotado por Lula. Alckmin falou sobre o assunto no “Poder e Política” , projeto do UOL e da Folha conduzido pelo jornalista Fernando Rodrigues e gravado no estúdio do Grupo Folha em Brasília.

Alckmin evitou declarar diretamente seu interesse pela Presidência da República. Disse não ter a eleição presidencial como “objetivo”. Mas sugeriu que pode reivindicar a vaga do PSDB na disputa caso outros tucanos –como José Serra (PSDB-SP) e Aécio Neves (PSDB-MG)– não estejam no páreo.

“Aí, ou nós trazemos o quadro do Rodrigues Alves de volta para o gabinete, ou nós temos aí o Beto Richa [governador do Paraná, do PSDB], o professor Anastasia [governador de Minas Gerais, do PSDB]”, disse Alckmin. Com a frase, ele fez referência a opções que o PSDB teria em 2014 fora Serra e Aécio.

O “quadro do Rodrigues Alves” é uma tela que o governador mantinha em seu gabinete, mas foi realocada em outra sala na sede do governo paulista. Alves presidiu o Brasil de 1902 a 1906 e serviria de inspiração para Alckmin. Ao dizer que traria de volta a imagem, o tucano falou, veladamente, que se considera no páreo para disputas presidenciais.

Sobre prévias, disse o seguinte: “Eu vejo com simpatia, com boa possibilidade para a eleição presidencial, você fazer também uma primária, abrir esse debate no partido, ouvir mais o partido”, declarou Alckmin.

Campanha de Serra
Na entrevista, Geraldo Alckmin se disse otimista sobre a candidatura de José Serra a prefeito de São Paulo. E afirmou eu o colega cumprirá o mandato até o final se vencer a eleição. Apesar disso, Alckmin preferiu não declarar por escrito a confiança em Serra.

A seguir, vídeos da entrevista (rodam em smartphones e tablets). A transcrição completa da entrevista também está disponível.


1) Quem é Geraldo Alckmin? (1:15)

2) SP aumenta dívida e põe 70% em transporte, diz Alckmin(1:26)

3) Até 2014, SP terá mais 30 km de metrô, diz Alckmin (2:43)

4) Alckmin: SP privatizará até 12 aeroportos estaduais (2:00)

5) Alckmin elogia Dilma sobre privatizações (2:34)

6) Alckmin: fronteira mal vigiada causa violência em SP (3:33)

7) Alckmin quer menor homicida por 8 anos em cadeia comum (3:48)

8) Alckmin fala em disputar Planalto em 2014 (1:38)

9) Apoio do PSDB ao PSB é improvável, diz Alckmin (0:45)

10) Se vencer, Serra cumprirá mandato inteiro, diz Alckmin(1:51)

11) Alckmin sobre Kassab: pessoas têm liberdade de aliança(0:40)

12) Alckmin quer prévias para definir nome tucano em 2014 (0:48)

13) Poder e Política – Entrevista: Geraldo Alckmin, íntegra 32 min.

 

Acompanhe Fernando Rodrigues no Twitter e no Facebook.

Mais Política