Topo

Ex-vice-presidente do Banco Rural, Samarane é condenado a 8 anos e 9 meses de prisão

Camila Campanerut

Do UOL, em Brasília

2012-11-14T18:11:21

2012-11-14T19:38:16

14/11/2012 18h11Atualizada em 14/11/2012 19h38

O terceiro réu do núcleo financeiro condenado no processo do mensalão, Vinícius Samarane, ex-vice-presidente do Banco Rural, foi condenado a 8 anos, 9 meses e 10 dias de reclusão pelo STF (Supremo Tribunal Federal) nesta quarta-feira (14). Ele também deverá pagar multa no valor de R$ 552.000 (os valores ainda deverão sofrer correção monetária).

Pelo Código Penal, penas superiores a oito anos são cumpridas em regime fechado.

Penas de Vinicius Samarane

Lavagem de dinheiro5 anos, 3 meses e 10 dias de prisão + 130 dias-multa*
Gestão fraudulenta3 anos e 6 meses + 100 dias-multa*
  • * Cada dia-multa é equivalente a 10 salários mínimos

Em relação ao crime de lavagem de dinheiro, o ministro-relator Joaquim Barbosa definiu a pena em 5 anos, 3 meses e 10 dias de reclusão, mais 130 dias-multa, considerando cada dia-multa equivalente a dez salários. O relator determinou ainda a perda em favor da União de bens e valores decorrentes do delito e a aplica.

Em seu voto, a ministra Rosa Weber propôs pena de 3 anos, 2 meses e 20 dias e foi seguida pelo ministro Dias Toffoli. Os ministros Luiz Fux e Cármen Lúcia, Celso de Mello e Ayres Britto acompanharam o relator. Gilmar Mendes não votou porque estava ausente do plenário no momento. Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio tampouco participaram da dosimetria deste crime, mas porque o haviam absolvido dessa acusação.

Quanto à condenação de Samarane pelo crime de gestão fraudulenta, o relator propôs pena de 3 anos e 6 meses, mais 100 dias-multa, e foi acompanhado pelos ministros Luiz Fux, Celso de Mello e Ayres Britto.

A ministra Rosa Weber sugeriu uma pena um pouco menor, de 3 anos e 4 meses, mais 100 dias-multa, e foi seguida por Dias Toffoli e Cármen Lúcia. Lewandowski e Marco Aurélio também não votaram nesta dosimetria.

Núcleo financeiro

O ex-vice-presidente do Banco Rural José Roberto Salgado foi condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) nesta quarta-feira (14) a 16 anos e 8 meses de prisão e multa de R$ 926.400 pelos crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e gestão fraudulenta. A pena dele é equivalente à da ex-presidente da instituição, Kátia Rabello, condenada na última sessão pelos mesmos crimes. A diferença é que a multa aplicada a Rabello é maior: mais de R$ 1,5 milhão.

PENAS DOS CONDENADOS PELO MENSALÃO

QuemCrimesPenas
 NÚCLEO PUBLICITÁRIO 

Marcos Valério
Formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e evasão de divisas40 anos, 1 mês e 6 dias de prisão + multa de R$ 2,8 milhões. LEIA MAIS

Ramon Hollerbach
Evasão de divisas, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e formação de quadriha29 anos, 7 meses e 20 dias de prisão + multa de R$ 2,8 milhões. LEIA MAIS

Cristiano Paz
Formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato e lavagem de dinheiro25 anos, 11 meses e 20 dias de prisão + multa de R$ 2,5 milhões. LEIA MAIS

Simone Vasconcelos
Formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e evasão de divisas12 anos, sete meses e 20 dias de prisão + multa de R$ 374 mil. LEIA MAIS
 NÚCLEO POLÍTICO 

José Dirceu
Corrupção ativa e formação de quadrilha10 anos e 10 meses de prisão + multa de R$ 676 mil. LEIA MAIS

José Genoino
Corrupção ativa e formação de quadrilha6 anos e 11 meses de prisão + multa de R$ 468 mil; LEIA MAIS

Delúbio Soares
Corrupção ativa e formação de quadrilha8 anos e 11 meses de prisão + multa de R$ 300 mil. LEIA MAIS
 NÚCLEO FINANCEIRO 

Kátia Rabello
Formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta de instituição financeira e evasão de divisas16 anos e 8 meses de prisão + multa de R$ 1,5 milhão. LEIA MAIS

José Roberto Salgado
Formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta de instituição financeira e evasão de divisas16 anos e 8 meses de prisão + multa de R$ 926 mil. LEIA MAIS

Vinícius Samarane
Lavagem de dinheiro e gestão fraudulenta de instituição financeira8 anos, 9 meses e 10 dias de prisão + multa de R$ 598 mil. LEIA MAIS

 

Mais Política