Alan Marques/Folhapress

Processo de impeachment

"Não conheço nem Lula e nem Dilma", diz Tiririca em entrevista a Gugu

Do UOL, em São Paulo

  • Nilson Bastian/Câmara dos Deputados

    O deputado Tiririca, no dia da votação do impeachment de Dilma

    O deputado Tiririca, no dia da votação do impeachment de Dilma

O deputado federal Tiririca (PR-SP) afirmou, em entrevista ao programa "Gugu", da Rede Record, que nunca teve um encontro pessoal com a presidente afastada, Dilma Rousseff, ou com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Não conheço nem Lula e nem Dilma", disse. A entrevista com o apresentador Gugu Liberato vai ao ar na noite da quarta-feira (22),

Às vésperas da votação na Câmara dos Deputados do pedido de impeachment de Dilma, Lula disse ter encontrado Tiririca pessoalmente, que teria garantido seu voto contra o afastamento da presidente.

O deputado, porém, votou no dia 17 de abril pelo impeachment e negou em seguida o encontro com Lula. "Quem me conhece sabe que não participo de nenhum tipo de reunião que envolva minhas convicções e crenças. O meu voto veio do coração e de acordo com o que acredito. Vim do povo, sou do povo e trabalho para o povo", escreveu o deputado à época, em sua página no Facebook.

Tiririca voltou a falar sobre seu voto no processo de impeachment, um dos 367 que aprovaram o pedido. "O Brasil inteiro estava esperando meu voto. Acharam que eu iria brincar", disse, lembrando sua origem de artista popular e palhaço.

Mas, na hora de votar, diferentemente de muitos de seus colegas, que se alongaram em homenagens a familiares e a locais de origem, por exemplo, Tiririca foi sucinto e direto, deixando assim inscrito seu voto nos registros taquigráficos da Câmara dos Deputados: "Sr. Presidente, pelo meu país, meu voto é 'sim'!".

Tiririca vota a favor do afastamento de Dilma

  •  

Na entrevista com Gugu, o deputado também avaliou o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e mostrou ter mudado de opinião em relação a ele: "Aí, eu perdi a confiança total". Cunha é alvo de processo de cassação do mandato na Câmara, acusado de ter mentido sobre a existência de contas não declaradas na Suíça.

A respeito do que faz um político, a prática do trabalho de deputado, sobre o qual dizia na campanha eleitoral não saber nada, Tiririca agora tem uma opinião: "É um metendo a chibata no outro, falando mal do outro e o outro falando mal do governo, e o governo falando mal...".

Tiririca está na segunda legislatura como deputado federal. Foi eleito pela primeira vez em 2010, com 1,3 milhão de votos, um recorde até hoje. Em 2014, foi o segundo deputado federal mais bem votado do país, com 1,016 milhão de votos.

Até hoje não faltou a nenhuma sessão da Câmara, como mostram os relatórios de presença em plenário, mas a sua participação nos debates é mínima. Ele só foi à tribuna uma vez para votação do impeachment. 

Sem ficha suja, Tiririca gera controvérsia e sua eleição é considerada como uma amostra da fragilidade e da necessidade de reforma do sistema político.

O programa "Gugu" com Tiririca vai ao ar logo depois do "Jornal da Record".

Receba notícias de Política pelo WhatsApp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: +55 (11) 97532-1358 (não esqueça do "+55"); 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, escrevendo só: brasil3000.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos