Prefeito do Rio é internado para tratar de cálculo renal

Do UOL, no Rio

  • Buda Mendes/Getty Images

    Paes foi internado no Rio por conta de um cálculo renal

    Paes foi internado no Rio por conta de um cálculo renal

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), foi internado nesta segunda-feira (27) para tratar de um cálculo renal, segundo nota divulgada pela assessoria da gestão municipal. Ele deu entrada no hospital Samaritano, em Botafogo, por orientação de seu urologista, o médico Paulo Martins Rodrigues.

A prefeitura informou que Paes, após sentir dores durante o fim de semana, procurou o hospital Miguel Couto, na zona sul da capital fluminense, na manhã desta segunda. A existência do cálculo renal foi comprovada depois que ele foi submetido a uma tomografia. Posteriormente, o prefeito foi transferido para o hospital Samaritano.

Ainda de acordo com a assessoria de Paes, ele sofre "há anos" com "crises renais recorrentes". Não foram divulgados detalhes de seu quadro clínico após a internação.

Pezão luta contra câncer

O governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, está afastado do cargo desde março deste ano para tratar de um linfoma não-Hodgkin em tecido ósseo, um tipo raro e agressivo de câncer --diagnosticado depois que ele foi hospitalizado por conta de uma sinusite.

Desde então, Pezão já passou por três internações e recebeu alta pela última vez no mês passado, após completar o terceiro ciclo da quimioterapia. A doença atingiu os ossos do governador --no caso, duas vértebras, que, segundo os médicos, ficaram porosas.

Oficialmente, a licença médica do chefe do Executivo fluminense vai até o dia 30 de julho. A função está a cargo do vice e governador em exercício, Francisco Dornelles (PP).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos