Governo nega censura ao notificar blogs sobre uso de imagens em memes de Temer

Demétrio Vecchioli

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Facebook

    A página Capinaremos continua usando imagens após notificação do governo

    A página Capinaremos continua usando imagens após notificação do governo

Em um momento de desgaste político do governo Michel Temer (PMDB-SP), a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência de República tomou uma postura pouco ortodoxa para evitar as críticas nas redes sociais. A pasta está notificando blogs e páginas de humor que utilizaram imagens oficiais do presidente para criar memes. O governo, porém, nega que seja uma tentativa de censura.

A primeira página notificada teria sido a Capinaremos, que tem 1,2 milhões de seguidores no Facebook. No e-mail, enviado na manhã de segunda-feira a partir do endereço foto@presidencia.gov, o Departamento de Produção e Divulgação de Imagens da Presidência da República alertou que "as fotografias (oficiais) estão liberadas para uso jornalístico e divulgação das ações governamentais", mas que, "para outras finalidades", é necessária autorização prévia da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

Reprodução

"A gente ficou num primeiro momento apreensivo. Não é todo dia que você recebe um e-mail formal do governo, ainda mais num tom desses. Eu entendi em um tom de ameaça, de: 'Parem de usar as fotos do presidente para outros fins que não jornalísticos'", diz Sandro Sanfelice, um dos administradores da página.

Em nota, o governo afirmou textualmente que "não há tentativa de censura a nenhum veículo de comunicação". "A mensagem sobre necessidade de autorização prévia refere-se à exploração comercial de imagens. O e-mail foi enviado a diferentes meios de comunicação, portais e páginas de redes sociais com vista a facilitar o uso, desde que citado o crédito de autoria, de imagens oficiais do presidente da República", diz o comunicado.

O Departamento de Relações com a Imprensa Regional ainda afirmou que "a medida busca democratizar o acesso ao acervo fotográfico produzido pelo departamento, sobretudo a veículos de comunicação que não mantêm profissionais de imagem credenciados no Palácio do Planalto".

Outro moderador do Capinaremos que também é repórter e trabalha no Jornal de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, procurou o governo na segunda-feira. E, a partir daí, a postura teria mudado em relação ao e-mail. "Agora o que eles (governo) estão falando é que nunca tentaram proibir os nomes, mas divulgar os canais oficiais de download e que se divulgue os autores das fotos", explica Sanfelice, que continua produzindo memes sobre o presidente.

Nesta terça-feira, também a página Oh, Negão, outra que tem 1,2 milhões de seguidores no Facebook, teria recebido o mesmo e-mail. Aos moderadores do Campinaremos chamou a atenção o fato de a comunicação do governo ter chegado poucas horas após o Fantástico exibir um meme criado pelo grupo no domingo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos