Operação Lava Jato

Moro autoriza transferência de operador de Cabral para presídio no Rio

Do UOL, no Rio

  • Divulgação/Justiça Federal do Paraná

    27.abr.2017 - Wilson Carlos depõe ao juiz Sergio Moro na Operação Lava Jato, em Curitiba

    27.abr.2017 - Wilson Carlos depõe ao juiz Sergio Moro na Operação Lava Jato, em Curitiba

O juiz da 13ª Vara Federal Criminal (Paraná), Sérgio Moro, autorizou, em despacho publicado nesta quinta-feira (29), o retorno de Wilson Carlos, apontado como um dos operadores de Sérgio Cabral (PMDB), ao sistema prisional fluminense. Ele estava preso em Curitiba.

O ex-secretário de Governo de Cabral deve voltar ao Complexo de Penitenciário de Bangu, na zona oeste carioca, para onde foi levado logo após ser detido, na Operação Calicute, em novembro do ano passado. Ainda não há data definida para a transferência.

A sentença foi proferida a pedido do juiz da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. O acusado permanecia em Curitiba por ser réu, assim como Cabral, em processo da 13ª Vara Federal Criminal sobre corrupção na Petrobras e nas obras do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio).

Ambos foram condenados por Moro no dia 13 de junho. Carlos recebeu pena de dez anos e oito meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O ex-governador, por sua vez, foi condenado 14 anos e dois meses de reclusão.

"Já tendo ele aqui sido julgado, não mais sendo necessária a presença dele em audiência, inexiste qualquer óbice ao seu retorno", afirmou Moro, no despacho. 

"Autorizo, portanto, a transferência de Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho para o sistema prisional estadual do Rio de Janeiro. Comunique-se o Juízo solicitante e aguarde-se indicação de estabelecimento prisional para a transferência. Havendo indicação, comunique-se a autoridade policial solicitando a transferência."

Carlos é apontado pelo MPF (Ministério Público Federal) como um dos principais aliados de Cabral no grandioso esquema de cobrança de desvios em contratos de obras públicas no Rio e responde a processos, ao lado do ex-governador, na Justiça Federal do Rio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos