Temer é internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para exames

Do UOL, em São Paulo

  • (AP Photo/Eraldo Peres/AP

O presidente Michel Temer (PMDB) foi internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, por volta das 20h20 desta sexta-feira (27) para fazer exames depois do diagnóstico de obstrução urológica. 

Em nota, o Palácio do Planalto informou que o presidente deu entrada no hospital para "reavaliação e continuidade do tratamento urológico a que foi submetido em Brasília". Ele será acompanhado pelo cardiologista Roberto Kalil Filho e o urologista Miguel Srougi.

Temer agora passará por um exame de cistoscopia, no qual os médicos poderão ver, por meio de uma microcâmera inserida pela uretra, se há coágulos e ferimentos na bexiga do presidente.

O exame também servirá para verificar se há necessidade de raspagem da próstata, o que pode ser feito logo em seguida, em um procedimento de uma hora e meia. É comum, entre homens idosos, que a glândula tenha um aumento benigno de tamanho, mas isso pressiona a uretra e causa dificuldade para urinar.

Ambos os procedimentos são feitos com uso de anestesia local e são considerados simples. Se Temer não precisar passar pela raspagem da próstata, pode deixar o hospital ainda esta noite. Caso contrário, deve ficar internado até sábado (28).

Na última quarta, o peemedebista foi internado no Hospital do Exército, em Brasília, com uma obstrução na uretra. Ele passou por exames urológicos e teve alta hospitalar no mesmo dia.

Pouco depois, a Câmara dos Deputados arquivou a segunda denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra ele.

Segundo a assessoria da Presidência, ele estava no Palácio do Planalto na quarta-feira, quando se sentiu mal no final da manhã e foi consultado no próprio departamento médico do local.

"O médico de plantão constatou uma obstrução urológica e recomendou que fosse avaliado no Hospital do Exército, onde se encontra para realização de exame e devido tratamento", informou, na ocasião.

Temer foi submetido a uma sondagem vesical de alívio por vídeo. O procedimento busca esvaziar a bexiga e consiste em inserir um fio com uma microcâmera na uretra por meio do pênis.

O presidente permaneceu no hospital acompanhado por sua equipe de trabalho mais próxima e de familiares, como a mulher, Marcela Temer. Segundo assessores do Planalto, Temer ainda está em constante contato com sua equipe médica em São Paulo, liderada pelo cardiologista Roberto Kalil.

No início do mês, foi divulgado que Temer, que tem 77 anos e é o presidente mais velho que o Brasil já teve, está com obstrução parcial de uma artéria coronária. O problema foi detectado em exame de imagem. Temer deverá passar por tratamento medicamentoso e dieta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos