Prefeito de Curitiba sugere que mães querem fim de ensino integral e causa polêmica

Eduardo Carneiro

Colaboração para o UOL

  • Ana Paula Paiva/Valor

    Prefeito de Curitiba, Rafael Greca causou polêmica com comentário em rede social

    Prefeito de Curitiba, Rafael Greca causou polêmica com comentário em rede social

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), causou polêmica ao dizer que há mães que defendem o fim do ensino integral em determinadas escolas "para passar mais tempo com os filhos".

Os comentários foram feitos por Greca em seu perfil oficial no Facebook. O político respondeu uma postagem de uma internauta em uma publicação em que o prefeito comemorava o repasse de recursos federais para obras de mobilidade e saneamento da capital paranaense, na última quarta-feira (1).

Reprodução

Alessandra Lima questionou se, para o prefeito, o asfalto era mais importante que a educação. De acordo com a mulher, o CEI (Centro Educacional Infantil) Romário Martins, onde a filha estuda, estaria ameaçado de passar do período integral para o meio período – o que teria levado mães a organizarem um abaixo-assinado contrário à mudança.

Greca, que costuma interagir com os internautas na rede, deixou no ar que a mudança de fato poderia acontecer. "Pedido da comunidade. Há mães que amam ficar perto de seus filhos. Por favor, consulte o Núcleo de Educação".

A resposta gerou reações negativas de outros internautas. Uma mãe chegou a questionar se o prefeito havia sido irônico, o que ele negou. "Não procede. Não há ironia. Uma moça caixa de supermercado Festival me pediu meio período por que quer ficar com a filhinha. Eu não opino nisso. A Secretaria Municipal de Educação tem autonomia".

Questionada pelo UOL sobre o tema, a Secretaria Municipal de Educação de Curitiba negou que a redução do horário de qualquer CMEI (Centros Municipais de Educação Infantil) ou escola da prefeitura esteja em discussão.

Números divulgados pela prefeitura no início da noite desta quarta-feira (8) apontam que mais de 52 mil crianças e adolescentes são atendidos em tempo integral na rede municipal de ensino de Curitiba, o que representa cerca de 40% de todos os estudantes matriculados.

Na Educação Infantil, 205 dos 206 centros municipais já oferecem o ensino integral para 30.700 crianças. Já no Ensino Fundamental, 89 das 185 escolas têm ensino em tempo integral e beneficiam aproximadamente 22 mil das 101 mil crianças matriculadas.

"Vamos manter o atendimento em tempo integral para as crianças que já frequentam as escolas e CMEIs. No caso das escolas, logo vamos cumprir a meta do Plano Nacional de Educação (PNE), previsto para o ano de 2020", afirma Maria Silvia Bacila, secretária municipal de educação.

A prefeitura informou ainda que dois novos centros municipais de educação infantil (Milton Luiz Pereira, no bairro Campo de Santana, e Jornalista Mussa José de Assis, no bairro Ganchinho) começam a funcionar neste mês e também terão atendimento em tempo integral.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos