PUBLICIDADE
Topo

Política

Após encontro fora da agenda, Gilmar divulga reunião com Temer sobre horário de verão

Temer e Gilmar Mendes no TSE - Anderson Riedel/VPR
Temer e Gilmar Mendes no TSE Imagem: Anderson Riedel/VPR

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

16/11/2017 19h00Atualizada em 16/11/2017 19h26

O presidente Michel Temer (PMDB) se encontra nesta quinta-feira (16), no Palácio do Planalto, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes.

O encontro tem como pauta oficial o horário de verão durante as eleições do próximo ano, previstas para outubro, e ocorre quatro dias depois de Temer e Gilmar se encontrarem no Palácio do Jaburu, no último domingo (12) em reunião que não foi divulgada previamente nas agendas oficiais de ambos.

Gilmar Mendes é também o atual presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O encontro dessa quinta-feira foi divulgado pela assessoria de imprensa do gabinete do ministro e incluída, no fim da tarde, em sua agenda oficial no site do STF.

Até as 18h15, o encontro ainda não constava na última atualização da agenda oficial do presidente Michel Temer. Às 19h22, o encontro bom Gilmar Mendes, marcado para as 18h30, foi incluído na agenda oficial de Temer.

O motivo anunciado para o encontro desta quinta é um pedido de Gilmar Mendes para que em 2018 o horário de verão entre em vigor apenas após o segundo turno das eleições de 2018, com o objetivo de evitar atraso na divulgação dos resultados por causa do fuso horário.

Em 2014, o segundo turno das eleições presidenciais foi realizado com o horário de verão em vigor. Isso fez com que os resultados da votação nacional começassem a ser divulgados depois das 20h, no horário de Brasília. Isso porque, com o horário de verão, o Acre fica com uma diferença de três horas a menos em relação a Brasília.

O resultado das eleições nos Estados que tiveram segundo turno, e estavam no horário de verão, assim como Brasília, começou às 17h.

Nas eleições de 2016, quando foram eleitos prefeitos e vereadores, dez Estados e o Distrito Federal adotaram o horário de verão, mas a divulgação dos resultados e o horário de votação seguiu o horário local.

Política