PUBLICIDADE
Topo

Política

Ministros são "soldados e amigos", diz Bolsonaro em 1º evento sem Bebianno

19.02.2019 - Jair Bolsonaro participa da posse do deputado federal Alceu Moreira como presidente da FPA (frente Parlamentar da Agricultura) - Uéslei Marcelino/Reuters
19.02.2019 - Jair Bolsonaro participa da posse do deputado federal Alceu Moreira como presidente da FPA (frente Parlamentar da Agricultura) Imagem: Uéslei Marcelino/Reuters

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

19/02/2019 22h26Atualizada em 19/02/2019 22h56

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse hoje que seus ministros são "amigos e soldados" de todos. Este foi o primeiro evento público com participação do presidente após a demissão do ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno (PSL).

"O time de ministros [foi] escolhido de acordo com aquilo que anunciamos na campanha: amigos e soldados de todos vocês", disse durante a posse do novo presidente da FPA (Frente Parlamentar do Agronegócio), Alceu Moreira (MDB-RS), em Brasília.

Temos um ministério em que os ministros falam entre si, que buscam soluções e que se empenham para que todos do Brasil possam sonhar com dias que nós merecemos
Presidente Jair Bolsonaro

O evento não estava na agenda oficial de Bolsonaro. Só foi divulgado pela assessoria de imprensa durante a tarde de hoje, horas depois de a revista "Veja" divulgar áudios trocados entre Bolsonaro e Bebianno.

As mensagens desmentem o presidente e seu filho, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), sobre uma conversa de Bolsonaro com o então ministro no dia 12 de fevereiro. Eles acusaram Bebianno de mentir sobre ter falado com o presidente três vezes no seu penúltimo dia de internação no Hospital Israelita Albert Einstein.

Os áudios revelados mostram também o desentendimento entre o ministro e o presidente sobre a visita de um integrante do grupo O Globo a Bebianno, supostos vazamentos de informações para a imprensa e o caso das candidaturas laranjas do PSL.

Em entre vista à rádio Jovem Pan nesta noite, Bebianno afirmou que Carlos fez uma "macumba psicológica" no pai.

No evento de hoje, o presidente não comentou as declarações de Bebianno e os áudios de mensagens trocadas entre ambos. Bolsonaro saiu sem falar com a imprensa.

Bebianno fala sobre ser chamado de mentiroso e Bolsonaro defende Carlos

UOL Notícias

Frente Parlamentar do Agronegócio

A cerimônia de hoje marcou o início do comando do grupo pelo deputado Alceu Moreira. O deputado destacou, durante discurso de posse, que a indicação da ministra de Agricultura, Tereza Cristina, partiu da própria frente.

Durante o evento, Bolsonaro aproveitou para defender a reforma da Previdência. A proposta será encaminhada amanhã ao Congresso. 

"O Brasil só poderá andar para frente de verdade se aprovarmos essas reformas. Logicamente essa reforma não é minha, não é do Paulo Guedes [ministro da Economia]. É do Brasil, é de todos nós. Com essa reforma, nós deslancharemos", disse.

Bolsonaro agradece Bebianno e cita "questões mal-entendidas"

UOL Notícias

Política