Topo

Mais um partido quer mudança na Previdência e descarta integrar base aliada

Alan Santos/PR
Imagem: Alan Santos/PR

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

10/04/2019 13h05Atualizada em 10/04/2019 13h21

Após reunião com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Palácio do Planalto, a presidente do Podemos, deputada Renata Abreu (SP), afirmou hoje que o partido quer mudanças na proposta de reforma da Previdência enviada pelo governo ao Congresso Nacional e não integrará a base aliada.

"A posição do Podemos em qualquer governo é de independência. Somos muito contrários ao quanto pior, melhor, e essa posição vai se manter. [...] Com relação à reforma da Previdência, nós somos favoráveis com algumas alterações que, inclusive, o próprio presidente já passou a considerar, como BPC [Benefício de Prestação Continuada], trabalhador rural", afirmou.

Renata Abreu disse que outro ponto crucial, na avaliação do partido, para ser mudado na reforma é a aposentadoria para professores. Os parlamentares da sigla defendem a manutenção do sistema atual para a categoria.

A deputada também falou que o partido debate internamente um modelo diferente de capitalização do que foi proposto, mas sem dar maiores detalhes.

O líder do Podemos na Câmara, deputado federal José Nelto (GO), acrescentou que o partido é favorável às reformas tributária, política e do Código Penal.

Atitudes semelhantes -- pedir mudanças na Previdência e declarar que não integrarão a base aliada do governo -- foram tomadas pelo PR e Solidariedade. Líderes de ambos os partidos se encontraram com Bolsonaro ontem.

Ainda hoje à tarde, Bolsonaro receberá líderes do Novo e do Avante, separadamente, em seu gabinete no Planalto.

Mais Governo Bolsonaro