Topo

Jair Bolsonaro recebe pela primeira vez líder de lista tríplice à PGR

Encontro com Mário Luiz Bonsaglia (foto de 2017) aconteceu no gabinete de Bolsonaro no Palácio do Planalto; presidente já sinalizou não sentir necessidade de seguir lista tríplice à PGR, elaborada pela ANPR - Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo
Encontro com Mário Luiz Bonsaglia (foto de 2017) aconteceu no gabinete de Bolsonaro no Palácio do Planalto; presidente já sinalizou não sentir necessidade de seguir lista tríplice à PGR, elaborada pela ANPR Imagem: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

13/08/2019 15h52Atualizada em 13/08/2019 16h08

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) recebeu no início da tarde de hoje, pela primeira vez, o líder da lista tríplice à PGR (Procuradoria-Geral da República), subprocurador-geral Mário Luiz Bonsaglia, em seu gabinete no Palácio do Planalto.

A lista é elaborada pela ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) e desde 2003, o nome do novo procurador-geral da República constava nela. Bolsonaro já sinalizou não sentir necessidade de segui-la.

Também esteve presente no encontro o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge de Oliveira, que defende a escolha de Bonsaglia pelo presidente nos bastidores. Bonsaglia já havia se reunido com Oliveira, mas sem Bolsonaro.

Segundo o subprocurador, a reunião foi um pedido dele próprio e da ANPR. Ele afirmou que o presidente ainda não tomou uma decisão.

Bolsonaro tem se reunido com os candidatos a suceder Raquel Dodge no cargo, inclusive os que correm fora da lista tríplice. Um dos que mais tem se encontrado com o presidente é o subprocurador Augusto Aras. Reportagem do UOL desta terça mostra que ele tem como uma de suas principais assessoras a mulher de um procurador, também do Ministério Público Federal.

Bonsaglia classificou a reunião como "boa" e "agradável", com troca de ideias. O subprocurador disse que Bolsonaro citou algumas de suas preocupações perante a área jurídica e o Ministério Público Federal. Bonsaglia negou que Bolsonaro tenha feito questionamentos ideológicos.

Alguns dos temas tratados, afirmou, foram desenvolvimento sustentável e grupos minoritários da população brasileira, como indígenas.

"Nós, no âmbito no Ministério Público Federal, por meio do nosso processo eleitoral da lista tríplice, discutimos previamente todas estas questões e tratar delas neste momento não é nenhum fato novo", afirmou, sem revelar mais detalhes sobre a questão.

Procuradores elegem lista tríplice para a PGR

Band Notí­cias

Mais Política