Topo

Bolsonaro quebra protocolo e se aproxima a pé do público no 7 de Setembro

Do UOL, em São Paulo

07/09/2019 10h26Atualizada em 07/09/2019 14h38

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) quebrou o protocolo e desceu do palanque onde autoridades acompanham a cerimônia do 7 de Setembro para se aproximar, a pé, das arquibancadas onde fica o público na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Bolsonaro desceu da tribuna por volta das 9h50, quando acontecia o desfile aéreo —não havia, portanto, nenhuma tropa na avenida. Pegos de surpresa, seguranças saíram correndo atrás do presidente para formar um cordão ao redor dele. O general Augusto Heleno, ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), também correu atrás de Bolsonaro.

O presidente caminhou pela esplanada por cerca de 10 minutos. A pé, acenou e apontou para os presentes, que entoaram coros de "mito" e "ô Bolsonaro, cadê você, eu vim aqui só para te ver". Bolsonaro também pegou uma batuta e fez gestos como se estivesse regendo a banda de orquestra que tocava na avenida.

Outras autoridades acompanharam o impulso de Bolsonaro: o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, também sorriram e acenaram para a plateia. Moro, inclusive, foi abraçado por Luciano Hang, dono da Havan, que participa da cerimônia de hoje.

Mais cedo, o presidente também resolveu, em outro ato incomum, convidar um garoto que estava na plateia a subir no carro que o levava até o palanque. O garoto Ivo César Gonzales, 9, usava uma camisa amarela número 10 do Brasil e foi levado até o Rolls Royce presidencial por um policial. Bolsonaro estendeu a mão para cumprimentar o menino e, em seguida, o puxou para dentro do veículo.

Mais Política