Topo

Bolsonaro cita EUA em post de 7 de Setembro com Edir Macedo e Silvio Santos

Bolsonaro ao lado de Edir Macedo e Silvio Santos - Reprodução/Facebook
Bolsonaro ao lado de Edir Macedo e Silvio Santos Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

07/09/2019 08h00Atualizada em 07/09/2019 10h46

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) publicou hoje em suas redes sociais uma mensagem sobre o 7 de Setembro, data que marca o dia da Independência do Brasil. As duas primeiras palavras usadas pelo presidente, no entanto, dizem respeito a outro país: os Estados Unidos.

Bolsonaro postou uma foto com o bispo Edir Macedo e o apresentador Silvio Santos, que foram recebidos na noite de ontem em um jantar no Palácio do Alvorada, em Brasília, e devem comparecer hoje à comemoração do dia da Independência. "Estados Unidos foi (sic) o primeiro país a reconhecer nossa independência", escreveu o presidente.

"Em todo o Brasil, com o povo, hoje comemoramos essa data", continuou Bolsonaro. O presidente disse ainda que, com "muita honra", irá assistir ao tradicional desfile cívico-militar realizado nesta manhã em Brasília.

Bolsonaro irá participar pela primeira vez como presidente da República das comemorações do 7 de Setembro. Ele chegará ao desfile em carro aberto junto à primeira-dama, Michelle Bolsonaro. O automóvel será o mesmo usado na posse, um Rolls-Royce Silver Wraith conversível.

Em uma breve entrevista concedida à TV Brasil nesta manhã, Bolsonaro reforçou os apelos que vinha fazendo nos últimos dias para que para que a população compareça aos desfiles pelo país vestida de verde e amarelo. Disse, ainda, que a "independência de nada vale se não tivermos liberdade", que segundo ele já foi "tantas e tantas vezes ameaçada".

Na cerimônia em Brasília, o presidente não irá discursar. Ele deve fazer um pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão ainda hoje.

O desfile custará R$ 971,5 mil aos cofres públicos, 15% a mais do que em 2018. A Presidência justifica o aumento pela maior quantidade de telões, banheiros químicos e espaço para portadores de necessidades especiais.

Carlos Bolsonaro acompanha o pai, Jair Messias Bolsonaro, no Rolls Royce presidencial durante posse em Brasília - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Carlos Bolsonaro acompanha o pai, Jair Messias Bolsonaro, no Rolls Royce presidencial durante posse em Brasília
Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Enquanto 3.000 militares vão desfilar na Esplanada dos Ministérios neste sábado, outros 2.000 cuidarão da segurança e da logística do trânsito.

Em um comunicado interno distribuído a servidores, o Ministério de Ciência e Tecnologia pediu que os funcionários de plantão neste sábado não fiquem próximos a janelas durante o desfile de 7 de Setembro sob o risco de haver uma reação letal.

O receio do governo é que pessoas que queiram assistir ao desfile dos prédios na Esplanada dos Ministérios possam ser confundidas com alguém interessado em atacar Bolsonaro e outros participantes do evento.

Com camisa do Brasil, menino entra em carro de Bolsonaro no 7 de Setembro

UOL Notícias

Mais Política