Topo

Com governo sem base aliada, Congresso assumiu decisões, diz Alcolumbre

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) discursa  - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) discursa Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

23/09/2019 10h34


O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), declarou que os parlamentares estão assumindo as principais decisões do Brasil devido à opção do governo Bolsonaro de não ter uma base aliada. As informações são do O Globo.

"As decisões viraram praticamente parlamentaristas. Porque, se o Parlamento for contrário a uma posição, a uma manifestação do Executivo, vai acontecer a vontade do Parlamento", declarou ele durante sua participação no evento E Agora, Brasil?, organizado pelos jornais O Globo e Valor Econômico.

O senador citou pautas como as reformas da Previdência e tributárias, ao falar de temas que avançaram por que tiveram aval dos parlamentares. Ele relembrou casos como o decreto de armas e a MP que reorganizava os ministérios, ambos derrubados pelo Senado.

"Até agora, as pautas do Brasil estão desvinculadas da relação política. As pautas do Brasil encaminhadas pelo governo ou produzidas pelo Parlamento estão sendo tratadas com prioridade. O que for pauta exclusivamente do governo... Vocês viram o que aconteceu com o decreto das armas. O decreto das armas era uma pauta do governo, foi colocado para votar no Senado e foi derrubado", disse ele.

Um ponto negativo desse protagonismo, na opinião do senador, seria abalar a confiança dos investidores, pelo risco de instabilidade política que isso pode gerar, entre Executivo e Legislativo. A instabilidade não estaria pior, segundo Alcolumbre, "porque o Parlamento tomou conta da pauta".

Mais Política