Topo

Lula viaja a SP em avião de empresa de Huck que foi financiado pelo BNDES

O jato Phenom 300, da Embraer, semelhante ao que pertence a Huck - Embraer/Divulgação
O jato Phenom 300, da Embraer, semelhante ao que pertence a Huck Imagem: Embraer/Divulgação

Vinicius Konchinski e Wellington Ramalhoso

Colaboração para o UOL, em Curitiba, e do UOL, em São Paulo

09/11/2019 14h05Atualizada em 09/11/2019 15h58

Resumo da notícia

  • Jatinho pertence a uma empresa de Luciano Huck e a outra de táxi aéreo
  • Viagem ocorreu nesta manhã, um dia depois de ele deixar a prisão
  • Compra da aeronave virou polêmica pois a transação foi financiada pelo BNDES
  • A contratação para atender Lula foi feita por meio da empresa de táxi aéreo
  • Huck afirmou que não influencia para quem o avião é fretado
  • Assessoria de Lula informou que aeronave foi contratada e paga pelo PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva viajou de Curitiba para São Paulo em um jatinho que pertence a uma empresa do apresentador Luciano Huck e cuja compra foi financiada pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A viagem ocorreu na manhã deste sábado, um dia depois de ele deixar a prisão em Curitiba (PR).

Huck negou ter influência sobre o fretamento (leia abaixo). Lula embarcou no avião modelo Phenon 300, fabricado pela Embraer em 2013, por volta das 11h da manhã. A aeronave, que tem capacidade para transportar até sete passageiros, está registrada com o prefixo PPHUC.

De acordo com seu registro na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o avião pertence à empresa Brisair Serviços Técnicos Aeronáuticos. O apresentador Luciano Huck é sócio da companhia.

Apesar de pertencer à Brisair, o avião também faz parte da frota da empresa Icon Taxi Aéreo. A Icon aluga o avião quando ele está disponível a outros interessados em voos particulares.

No ano passado, a compra dessa aeronave virou motivo de polêmica pois a transação foi financiada pelo BNDES. Em fevereiro de 2018, o banco divulgou uma nota esclarecendo alguns pontos do financiamento do avião.

Segundo o BNDES, a Brisair contratou um empréstimo de R$ 17,7 milhões no Itaú em 2013 para aquisição da aeronave. O empréstimo foi feito por meio do programa BNDES Finame.

O banco informou também que o financiamento foi concedido com condições definidas pelo PSI (Programa de Sustentação do Investimento) do governo federal. "Até dezembro de 2017, havia 1.036.572 operações registradas no BNDES com as condições do PSI", informou o banco, à época.

Huck nega ter influencia sobre o fretamento

Procurada, a assessoria de imprensa de Luciano Huck confirmou que a aeronave faz parte da frota da Icon Taxi Aéreo, mas o apresentador negou ter ligação com o fretamento. "Não tenho qualquer influência para quem ela é fretada. A agenda de locação das aeronaves é de responsabilidade da Icon Taxi Aéreo", declarou.

Já a assessoria do ex-presidente Lula informou que o aluguel da aeronave foi contratado e pago pelo PT (Partido dos Trabalhadores). O valor gasto não foi informado.

Segundo a assessoria de Lula, o ex-presidente viajou de Curitiba para São Paulo de avião seguindo recomendações.

Política