Topo

Defesa e Educação ficam com maior fatia dos R$ 14 bi desbloqueados

Abraham Weintraub, ministro da Educação - Marcelo Camargo/Agência Brasil
Abraham Weintraub, ministro da Educação Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

22/11/2019 13h19

O governo publicou hoje o decreto com o detalhamento de recursos desbloqueados do orçamento público federal. Dos R$ 14 bilhões que estavam bloqueados, R$ 3,4 bilhões vão para o Ministério da Defesa, R$ 2,7 bilhões para o Ministério da Educação, R$ 2 bilhões para o Ministério do Desenvolvimento Regional e R$ 1,3 bilhão para o Ministério da Economia.

Veja abaixo o detalhamento por Ministério:

Advocacia-Geral da União R$ 9.622.502
Agricultura, Pecuária e Abastecimento: R$ 489.214.826
Cidadania R$: 679.241.328
Cidadania/Ancine R$: 12.064.921
Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações R$: 1.159.393.269
Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações/Anatel 0
Controladoria-Geral da União R$ 631
Defesa R$ 3.473.853.295
Desenvolvimento Regional R$ 1.905.963.032
Desenvolvimento Regional/ANA R$ 2.703.212
Economia R$ 1.365.995.499
Educação R$ 2.695.614.317
Infraestrutura R$ 625.462.034
Infraestrutura/Anac R$ 6.187.442
Infraestrutura/Antaq R$ 3.882.270
Infraestrutura/ANTT R$ 15.694.360
Justiça e Segurança Pública R$ 731.688.182
Justiça/CADE R$ 707.906
Meio Ambiente R$ 79.489.904
Minas e Energia R$ 18.998.587
Minas e Energia/Aneel R$ 35.821.886
Minas e Energia/ANM 0
Minas e Energia/ANP R$ 26.048.308
Mulher, da Família e dos Direitos Humanos 0
Presidência da República R$ 192.371.067
Relações Exteriores R$ 200.294.771
Saúde 0
Saúde/ANS 0
Saúde/Anvisa 0

Governo Bolsonaro