Topo

Irmão do presidente da Fundação Palmares: "Vergonha desse capitão do mato"

Sergio Camargo é o novo presidente da Fundação Palmares - Reprodução/Facebook
Sergio Camargo é o novo presidente da Fundação Palmares Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

28/11/2019 17h34

O músico e produtor cultural Oswaldo de Camargo Filho criticou ontem nas redes sociais a indicação de seu irmão, Sérgio Nascimento de Camargo, para a presidência da Fundação Palmares.

"Tenho vergonha de ser irmão desse capitão do mato. Sérgio Nascimento de Camargo, hoje nomeado presidente da Fundação Palmares", escreveu no Facebook.

Wadico, como é mais conhecido, ainda divulgou um abaixo-assinado para que seu irmão saia do cargo pelo qual foi nomeado.

Sérgio Camargo foi nomeado ontem como novo presidente da Fundação Palmares, o órgão responsável por promover a cultura afro-brasileira.

Camargo, que substitui Vanderlei Lourenço no cargo, é um conhecido militante da direita bolsonarista e nega a existência do racismo no Brasil.

Em suas redes sociais, ele coleciona publicações onde ataca personalidades negras e membros do movimento negro e da militância antirracista.

O militante de direita também se posiciona a favor de pautas criticadas pelo movimento negro, como o pacote anti-crime de Moro e o excludente de ilicitude.

Frases de Sérgio Camargo

Cotas raciais para negros são mais do que um absurdo.

O Dia da Consciência Negra "celebra" a escravização de mentes negras pela esquerda. Precisa ser abolido!

Marielle não era negra, ela era parda (mulata), mas autodeclarava-se negra por conveniência política, para reforçar o perfil de "vítima" e "oprimida", o que nunca foi. A vereadora assassinada do PSOL é um eloquente exemplo do que os negros, e por extensão os brasileiros, não devem ser!

A escravidão era um negócio lucrativo tanto para os africanos que escravizavam, quanto para os europeus que traficavam escravos. A diferença é que os europeus não escravizam mais. Já os africanos...

No Brasil de hoje Zumbi seria um bandido ou defensor de bandido, integrante do MST.

A música de Mano Brown não tem valor, exceto para ingênuos e ignorantes! Será cobrada no vestibular da Unicamp em pé de igualdade com Camões. Um absurdo esquerdopata!

É inacreditável que tenham tentado ligar nosso presidente ao assassinato dessa mulher sem valor. É preciso que Marielle morra, só assim ela deixará de encher o saco!

Cotas para negros precisam acabar! Além de estimular a fraude racial, ignoram o mérito, desrespeitam o princípio da igualdade, geram ressentimento e alimentam o racismo.

Política