PUBLICIDADE
Topo

Glenn é vítima de processo que enfraquece a democracia, diz Lula em artigo

O ex-presidente Lula - Reprodução/TVT
O ex-presidente Lula Imagem: Reprodução/TVT

Do UOL, em São Paulo

23/01/2020 09h43

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, em artigo publicado no jornal Washington Post, que o jornalista Glenn Greenwald, do Intercept Brasil, é vítima de um processo que enfraquece a democracia brasileira. Glenn foi denunciado na última terça-feira (21) pelo MPF (Ministério Público Federal) sob a acusação de invadir celulares de autoridades brasileiras.

O Intercept publicou uma série de reportagens com base nas mensagens fornecidas por uma fonte. Para o MPF, embora o jornalista não seja investigado nem indiciado, ficou comprovado que ele auxiliou, incentivou e orientou o grupo durante o período das invasões.

"Glenn está sendo perseguido por suas atividades jornalísticas", escreveu Lula. "Imagine como a história americana se desenrolaria se, na década de 1970, membros do público e das autoridades estivessem mais preocupados em atacar e investigar Carl Bernstein e Bob Woodward do que em procurar a verdade sobre o escândalo de Watergate", relembrou o presidente sobre o episódio da política americana.

As reportagens da equipe de Glenn demonstram, na visão de Lula, que houve conluio entre juiz e procuradores que supervisionavam a Operação Lava Jato, citando nominalmente Sergio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Para o petista, virar ministro foi a recompensa de Moro "por politizar a investigação". Moro e os procuradores sempre negaram irregularidades.

"A investigação de Greenwald foi fundamental para demonstrar como a Operação Lava Jato violou meus direitos legais e humanos", segue Lula. Ele foi condenado e preso na operação.

O ex-presidente lembrou que a denúncia aconteceu apesar de o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), ter proibido investigações sobre o jornalista, em agosto passado, sob o risco de ferir a liberdade de imprensa.

"Nos últimos meses, lutei para limpar meu nome após um erro grave na justiça - mas minha maior preocupação é o dano a longo prazo que esse governo está causando ao nosso país. As pessoas podem concordar ou discordar de um político ou de um partido, mas um sistema de justiça justo e liberdade jornalística não devem estar em debate", acrescenta.

"Greenwald é testemunha, repórter e agora também a mais recente vítima de um processo que está enfraquecendo a democracia brasileira", finaliza Lula.

Ouça o podcast Baixo Clero com análises políticas de blogueiros do UOL.

Os podcasts do UOL estão disponíveis no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Política