PUBLICIDADE
Topo

"Triste e revoltante", diz Luciano Huck após ataque de Bolsonaro a repórter

Do UOL, em São Paulo

18/02/2020 19h50

Luciano Huck disse considerar "triste e revoltante" insulto, com insinuação sexual, feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contra a repórter Patrícia Campos de Mello, do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo o apresentador e virtual candidato às eleições presidenciais, Bolsonaro "ultrapassou as fronteiras da decência" e "atiçou a violência contra as mulheres".

"Tenho evitado comentar declarações públicas de quem quer que seja. Seja porque torço pelo Brasil, seja porque não quero alimentar fofocas e intrigas. Mas as fronteiras da decência foram ultrapassadas hoje. Triste e revoltante ao mesmo tempo", iniciou.

"Respeito é a base de qualquer sociedade e pilar da democracia. Atiçar a violência contra a mulher e atacar o jornalismo independente são desserviços monstruosos. Meu apoio à mulher e jornalista @camposmello", completou.

Em entrevista diante de um grupo de simpatizantes, realizada na manhã de hoje em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro insultou a repórter Patrícia Campo Mello. "Ela [repórter] queria um furo. Ela queria dar o furo [risos dele e dos demais", disse o presidente. Após pausa, Bolsonaro concluiu. "A qualquer custo".

A declaração referia-se ao depoimento de um ex-funcionário de uma agência de disparos de mensagens em massa por WhatsApp, dado na semana passada à CPMI das Fake News no Congresso

Política