PUBLICIDADE
Topo

Dez suspeitos pela morte de jornalista brasileiro são presos no Paraguai

O jornalista Leo Veras, assassinado no Paraguai - Reprodução/Facebook
O jornalista Leo Veras, assassinado no Paraguai Imagem: Reprodução/Facebook

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio

22/02/2020 15h00

Dez pessoas que estariam ligadas ao assassinato do jornalista brasileiro Léo Veras, na semana passada, foram presas em uma ação do Ministério Público do Paraguai na cidade de Pedro Juan Caballero, na madrugada de hoje. Com os detidos foram encontrados celulares e câmeras fotográficas que serão periciados.

O promotor Marcelo Pecci destacou que as prisões possibilitarão mais elementos para a investigação. "As armas [apreendidas] serão inspecionadas pelo nosso sistema de verificação balística. Além disso, estamos verificando a identidade dessas pessoas, seus históricos e possíveis vínculos [com o crime].

"Existem elementos muito importantes que estariam ligados ao assassinato do jornalista", resumiu.
Lourenço Veras --conhecido profissionalmente como Léo Veras-- trabalhava no Mato Grosso do Sul.

O jornalista era dono de um site sobre a região da fronteira entre o Brasil e o Paraguai. Com frequência, seu veículo noticiava casos policiais relacionados ao tráfico de drogas da região.

No último dia 12, Veras foi atingido por 12 disparos de pistola 9 milímetros. Um dos disparos acertou sua cabeça. O jornalista chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Política