PUBLICIDADE
Topo

Sem citar Bolsonaro, Gilmar Mendes pede respeito mútuo entre Poderes

19.jun.2019 - O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, concede entrevista ao UOL - Kleyton Amorim/UOL
19.jun.2019 - O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, concede entrevista ao UOL Imagem: Kleyton Amorim/UOL

Do UOL, em São Paulo

26/02/2020 11h23

Sem citar o presidente Jair Bolsonaro e as manifestações pró-governo marcadas para o próximo dia 15, o ministro do STF, Gilmar Mendes, usou seu perfil no Twitter para falar de "democracia" e "respeito entre os Poderes".

"A CF88 (em referência à Constituição Federal de 1988) garantiu o nosso maior período de estabilidade democrática. A harmonia e o respeito mútuo entre os Poderes são pilares do Estado de Direito, independentemente dos governantes de hoje ou de amanhã. Nossas instituições devem ser honradas por aqueles aos quais incumbe guardá-las", escreveu o ministro do Supremo Tribunal Federal no Twitter.

Políticos e autoridades criticaram hoje a atitude de Bolsonaro de compartilhar vídeos no WhatsApp em apoio às manifestações pró-governo e contra o Congresso Nacional e o STF. Já nomes como Regina Duarte, nova secretária especial de Cultura do governo, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) compartilharam mensagens em suas redes sociais convocando os seguidores para os atos.

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) classificou o vídeo de Bolsonaro como "brega", por elogiar a si mesmo, mas não vê na atitude uma justificativa para o imepachment.

Mais cedo, outro ministro do STF, Celso de Mello, disse que "se Bolsonaro de fato apoio a manifestação, não está à altura do cargo".

Política