PUBLICIDADE
Topo

Ciro chama Moro de capanga e ministro rebate após fim de motim no Ceará

Jarbas Oliveira/Estadão Conteúdo
Imagem: Jarbas Oliveira/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

02/03/2020 10h10Atualizada em 02/03/2020 12h26

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, rebateu uma crítica feita pelo ex-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) por conta de sua atuação durante a crise provocada pelo motim de policiais militares no Ceará, encerrado ontem após 13 dias.

Durante a madrugada, Ciro Gomes escreveu que uma mensagem no Twitter atacando tanto Moro como o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"Aprende, Bolsonaro e seu capanga Moro: no Ceará está o seu pior pesadelo! Generais, aqui manda a Lei!", escreveu.

Durante a manhã, também pelo Twitter, Sergio Moro respondeu: "A crise no Ceará só foi resolvida pela ação do Governo Federal, Forças Armadas e Força Nacional que protegeram a população e garantiram a segurança. Explorar politicamente o episódio, ofender policiais ou atacá-los fisicamente só atrapalharam. Apesar dos Gomes, a crise foi resolvida".

"Aliás, em janeiro de 2019, o Governo Federal, desta vez pela Força Nacional, força de intervenção penitenciária, PF e PRF, já havia atuado no Estado do Ceará para, junto com as forças locais, debelar os atentados dos grupos criminosos organizados. O Governo Federal não falta ao Ceará", completou.

Jair Bolsonaro parabeniza Moro

Jair Bolsonaro também se manifestou sobre as críticas de Ciro Gomes, parabenizando Sergio Moro pela resposta.

Política