PUBLICIDADE
Topo

Dilma crítica fala de Bolsonaro sobre a China: 'foi um atroz sincericídio'

Dilma Rousseff crítica fala de Bolsonaro sobre a China e acusa subversão do Brasil aos EUA  - Getty Images
Dilma Rousseff crítica fala de Bolsonaro sobre a China e acusa subversão do Brasil aos EUA Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

20/03/2020 15h01

A ex-presidenta Dilma Rousseff (PT) criticou a fala do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o recente embate entre o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o embaixador da China no Brasil Yang Walming. Dilma afirma que Bolsonaro cometeu um 'atroz síncericídio' em sua fala e que isso explica a subserviência do governo brasileiro aos Estados Unidos e a alienação quanto aos interesses nacionais.

Jair Bolsonaro concedeu uma coletiva de imprensa em que afirmou que o assunto é "página virada" e que não existe nenhum problema com a China. Também disse que as falas do filho são apenas manifestações de um parlamentar e que "escuta falar há dois meses que o vírus nasceu na China".

Recentemente, Eduardo Bolsonaro criticou o governo chinês, e disse que o coronavírus foi uma criação da ditadura chinesa e o comparou ao desastre de Chernobyl, em 1986. Afirmou que China preferiu esconder algo grave do que salvar milhões de vidas.

O embaixador Yang Walming rebateu as críticas, dizendo que a parte chinesa repudiava veementemente as acusações, e que o deputado não tem visão internacional e senso comum.

Dilma por sua vez defendeu o país asiático, dizendo que "o que nasceu no China foi a solidariedade internacional diante do coronavírus" e que a ação de solidariedade chinesa com a Itália era a prova do fato.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Coronavírus