PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros está com covid-19

Porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, durante briefing, no Palácio do Planalto - Valter Campanato/Agência Brasil
Porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, durante briefing, no Palácio do Planalto Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em Brasília

06/05/2020 16h27

Porta-voz da Presidência da República, o general Otávio Rêgo Barros foi diagnosticado com covid-19. Ele tem 59 anos de idade e já está afastado do trabalho no Palácio do Planalto. A informação foi confirmada por sua equipe.

"O Porta-Voz do Presidente da República, General Otávio Santana Rêgo Barros, testou positivo para a covid-19. Realizou o teste na segunda-feira (4 de maio), tendo o resultado sido confirmado no dia de ontem. O Gen Rêgo Barros encontra-se em sua residência, cumprindo todos os protocolos recomendados e, até o momento, sem sintomas que mereçam maiores preocupações", informou uma nota oficial enviada pela equipe do general.

Rêgo Barros é mais uma pessoa próxima ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que foi infectada pelo novo coronavírus. No início do ano, o Planalto decidiu acabar com os briefings diários que ele conduzia no final da tarde.

O porta-voz não estava na comitiva que viajou com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para os Estados Unidos no início de março e que terminou com 23 pessoas contaminadas por covid-19. Nomes como os dos ministros Augusto Heleno (GSI) e Bento Albuquerque (Minas e Energia) contraíram a doença.

O presidente chegou a fazer pelo menos dois exames ainda em março e, sem mostrar os resultados, disse que não foi infectado. Em entrevista à Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul, na última quinta-feira, o presidente admitiu que "talvez" tenha sido contaminado pelo novo coronavírus.

"Eu talvez já tenha pegado esse vírus no passado, talvez, talvez, e nem senti", afirmou o presidente na entrevista à rádio de Porto Alegre. O presidente já realizou dois testes para saber se foi contaminado pela doença —em 12 e 17 de março - e divulgou que os resultados foram negativos, mas tem se recusado a apresentá-los.

Coronavírus