PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
11 meses

Governadores se reúnem para alinhar pauta de videoconferência com Bolsonaro

Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), defendeu mais testes para a covid-19 - Maurilio Rodrigues/Secom
Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), defendeu mais testes para a covid-19 Imagem: Maurilio Rodrigues/Secom

Do UOL, em São Paulo

20/05/2020 16h13

Governadores de vários estados participaram hoje de uma videoconferência para alinhar a pauta do encontro via vídeo que acontecerá amanhã, a partir das 10h, com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Nomes como João Doria (PSDB), governador de São Paulo; Wilson Witzel (PSC), do Rio de Janeiro; Rui Costa (PT), da Bahia; Hélder Barbalho (MDB), do Pará; Wellington Dias (PT), do Piauí; Wilson Lima (PSC), do Amazonas; Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão; e Camilo Santana (PT), do Ceará participaram do encontro online de hoje do chamado Fórum de Governadores.

Segundo Wilson Lima, do Amazonas, os governadores devem mencionar a necessidade de testagem da população para a covid-19. Segundo ele, um apoio a mais do Ministério da Saúde seria bem-vindo.

"Naturalmente, estamos fazendo os testes para saber aquelas pessoas que têm algum sintoma de coronavírus ou não, só que há muita subnotificação. Há pessoas que têm ou tiveram o coronavírus e não apresentam nenhum sintoma. Então, não sabemos exatamente, como por exemplo, aqui em Manaus, quantas pessoas já foram imunizadas ou pegaram o coronavírus", disse Lima, que defende dados mais precisos para a tomada de decisões nos estados.

"Então, é preciso ter muita cautela com relação a isso, para que a gente, de repente, não tenha uma segunda onda, que pode ser pior que a primeira, e a gente precisa ter essas garantias", acrescentou.

Já para Wellington Dias, "a grande prioridade, que está acima de qualquer divergência, é salvar vidas e trabalhar naquilo que a ciência recomenda para área da saúde e tomar as decisões com segurança".

Entre outros assuntos em pauta, esteve o socorro que o governo federal prometeu a estados e municípios durante a pandemia do novo coronavírus. Segundo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é possível que Bolsonaro sancione o socorro ainda nesta semana, após a conversa com representantes dos estados.

Coronavírus