PUBLICIDADE
Topo

Maia defende responsabilizar quem financia ataque às pessoas e instituições

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) - Mateus Bonomi/AGIF/Estadão Conteúdo
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) Imagem: Mateus Bonomi/AGIF/Estadão Conteúdo

DO UOL, em São Paulo

03/06/2020 15h10

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse hoje que é preciso responsabilizar quem financia o ataque às imagens das pessoas e das instituições.

"Acho que a CPMI precisa voltar a funcionar. Esse tema é muito sério. Estive agora almoçando com um parlamentar que disseram que, no meio da pandemia, ele estava no exterior, nos EUA passeando. Tem que ter um basta, mas com um texto que respeite a liberdade de imprensa, mas que responsabilize aqueles que financiam o ataque às imagens das pessoas e das instituições. O Supremo está fazendo sue papel no inquérito", afirmou em entrevista coletiva.

Maia também disse que é preciso esperar o resultado da investigação feita pela CPMI para ver se há dados completos.

A investigação está fazendo pela CPMI. Chegando ao resultado, vai encaminhar ao Ministério Público (...). É uma investigação, a gente precisa aguardar para ver se há dados completos", afirmou.

Política