PUBLICIDADE
Topo

Política

Esse conteúdo é antigo

FHC diz que Lula erra ao recusar assinar movimento ao seu lado: "Bobagem"

DO UOL, em São Paulo

08/06/2020 11h28Atualizada em 08/06/2020 14h35

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou que o seu sucessor no cargo, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), erra ao se recusar a assinar em apoio a um movimento contra o governo Jair Bolsonaro (sem partido).

Em declaração para o UOL Entrevista de hoje, com a participação dos colunistas do UOL Tales Faria e Thaís Oyama, FHC classificou como uma "bobagem" a atitude de Lula de não incluir a sua assinatura no movimento Estamos Juntos, por causa do apoio do tucano e do ex-presidente Michel Temer.

Fernando Henrique disse que o líder petista às vezes é intransigente e deveria ser menos radical neste ponto.

"Conheci o Lula antes das greves. Uma vez foi lá ao Palácio, ele me atacava muito com 'Fora FHC', essas coisas. Lula era candidato e tinha slogan 'Lulinha paz e amor'. O Lula como pessoa é uma coisa ele como líder às vezes é intransigente. Diz que não assina porque eu e Temer assinamos. Bobagem. Temos que estar juntos, há um risco maior. Mas o Lula pessoalmente não é assim", disse FHC.

O ex-presidente afirmou que também não se recusaria a participar de atos em defesa de democracia ao lado do petista. "Não tenho qualquer problema. Já participamos do Dia do Trabalho (que foi feito virtualmente)", destacou.

Na entrevista, o ex-presidente ainda fez uma comparação com o atual presidente Jair Bolsonaro, para ele mais radical.

"Bolsonaro não conheço, mas tenho a sensação de que é mais radical. O Lula não é radical, sempre foi homem da negociação", disse.

Política