PUBLICIDADE
Topo

Senadores pedem que Mendonça explique dossiê sobre opositores de Bolsonaro

Ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça - Ueslei Marcelino
Ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça Imagem: Ueslei Marcelino

Do UOL, em São Paulo

31/07/2020 19h12

Resumo da notícia

  • Randolfe Rodrigues (Rede) e Jacques Wagner (PT) entregaram requerimento pedindo que o ministro seja convocado
  • Parlamentares pedem que comissão do Senado realize "atos de fiscalização e controle" sobre investigação de pessoas identificadas como antifascistas
  • Para eles, "ação clandestina e devassa na vida dessas pessoas caracteriza-se como espionagem política
  • Ministério da Justiça organizou relatório sigiloso sobre mais de 500 servidores públicos, a maioria da área da segurança

Os senadores Randolfe Rodrigues (Rede) e Jacques Wagner (PT) assinaram e entregaram ontem à Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Senado um requerimento pedindo que o ministro da Justiça, André Mendonça, seja convocado a prestar esclarecimentos sobre servidores públicos opositores de Bolsonaro

No documento, Rodrigues e Wagner pedem que a Comissão realize "atos de fiscalização e controle relativos a investigação promovida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública em relação a pessoas identificadas como antifascistas".

O colunista do UOL Rubens Valente revelou, há uma semana, que o Ministério da Justiça organizou relatório sigiloso sobre mais de 500 servidores públicos, a maioria da área da segurança, que se identificaram como opositores de Bolsonaro e parte do movimento antifascismo.

Os senadores alegam que a Seopi (Secretaria de Operações de Inteligência do Ministério da Justiça) vem "adotando procedimentos investigatórios não públicos, cujos critério e motivos não foram divulgados à sociedade e aos investigados" e que a ação "absoluta e clandestina devassa na vida dessas pessoas, caracteriza-se como espionagem política".

Política