PUBLICIDADE
Topo

Política

PF cita constrangimento e não mostra vídeo de dinheiro em cueca de senador

Senador Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo, discursando no plenário - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Senador Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo, discursando no plenário Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

15/10/2020 22h31Atualizada em 16/10/2020 14h10

Na decisão que determinou o afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), o ministro Luis Roberto Barroso (STF) divulgou detalhes do relatório da Polícia Federal sobre como os R$ 33.150, em dinheiro vivo, foram encontrados dentro da cueca do parlamentar: o delegado que acompanhava a operação na casa percebeu um volume incomum nas vestes de Rodrigues.

Durante a ação realizada ontem na residência do senador em Boa Vista, a PF alega ter filmado o momento em que cédulas foram encontradas na cueca para demonstrar como o parlamentar havia ocultado itens mesmo durante a apreensão. No entanto, nem todos os vídeos foram divulgados.

Esta equipe policial possui um vídeo da segunda busca pessoal efetuada, contudo, nesse caso, considerando a forma como os valores foram escondidos pelo senador Chico Rodrigues bem no interior de suas vestes íntimas, deixo de reproduzir tais imagens neste relatório para não gerar maiores constrangimentos
Relatório da PF

'Grande volume, em formato retangular'

A PF vasculhava a casa de Rodrigues, suspeito de participar de esquema de desvios públicos destinados ao combate à pandemia de covid-19, quando o parlamentar pediu para ir ao banheiro. De acordo com o relatório, o delegado que acompanhava a busca, Wedson Cajé Lopes, concordou e disse que seguiria junto até o toalete.

Nesta hora, o Delegado Wedson percebeu que havia um grande volume, em formato retangular, na parte traseira das vestes do senador Chico Rodrigues, que utilizava um short azul (tipo pijama) e uma camisa amarela
Relatório da PF

Segundo a PF, o delegado suspeitou que o senador estivesse escondendo dinheiro ou mesmo algum aparelho de telefone. Questionado se escondia algo em suas vestes, segundo o texto, o senador respondeu "bastante assustado" que não havia nada.

Ao fazer a busca pessoal no senador Chico Rodrigues, num primeiro momento, foi encontrado no interior de sua cueca, próximo às suas nádegas, maços de dinheiro que totalizaram a quantia de R$ 15.000,00
Relatório da PF

A polícia escreveu que Rodrigues "insistentemente" ocultava valores em suas vestes. Foi feito uma nova vistoria, sendo localizados mais R$ 17.900.

Ao ser indagado pela terceira vez, com bastante raiva, o senador Chico Rodrigues enfiou a mão em sua cueca e sacou outros maços de dinheiro, que totalizaram a quantia de R$ 17.900
Relatório da PF

chicorod - Reprodução/Twitter @senadorchico - Reprodução/Twitter @senadorchico
Chico Rodrigues era vice-líder do governo Bolsonaro no Senado
Imagem: Reprodução/Twitter @senadorchico

Posteriormente, mais R$ 250 foram localizados, o que resultou na soma de R$ 33.150 encontrados dentro da cueca de Chico Rodrigues.

Dinheiro foi escondido durante a apreensão

Na continuidade do relato, a PF afirma que as primeiras buscas na casa de Rodrigues ocorreram em seu quarto, seguindo depois ao quarto de seu filho. O texto alega que os agentes não perceberam "nenhum volume" nas vestes do senador antes que eles chegassem ao quarto do filho.

O volume somente foi percebido quando, após deixar o quarto de seu filho, o senador pediu para trocar de roupa
Relatório da PF

A polícia diz ser "possível afirmar" que o dinheiro foi guardado em algum momento entre as buscas nos dois quartos.

Noutras palavras, mesmo após ter tido ciência da ordem judicial de busca e apreensão expedida pelo Supremo Tribunal Federal, durante a diligência, o senador Chico Rodrigues conseguiu ocultar momentaneamente valores que seriam provenientes ou equivalentes às infrações penais ora investigadas, como também causou embaraços à investigação criminal em curso perante essa Suprema Corte
Relatório da PF

O futuro do caso

Barroso, responsável por autorizar a operação deflagrada ontem pela PF, afirmou que o afastamento do senador é necessário diante da "gravidade concreta dos delitos investigados" e afirmou que ela serve para evitar que o parlamentar use do posto para atrapalhar a investigação.

A decisão de afastar o senador será avaliada pelo Senado Federal, que pode manter ou não a determinação do STF.

A PF pediu a prisão preventiva de Chico Rodrigues, mas a PGR (Procuradoria-Geral da República) foi contrária ao pedido.

'Vou provar minha inocência', diz senador

No início da tarde de hoje, o senador Chico Rodrigues comunicou sua saída da vaga de vice-líder do governo Bolsonaro no Senado. De acordo com Rodrigues, a decisão foi tomada para esclarecer os fatos. "Vou cuidar da minha defesa, e provar minha inocência", afirmou, em nota.

O afastamento foi concedido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a tarde.

Rodrigues disse ainda que está confiante na Justiça e que logo tudo será esclarecido. "Volto a dizer, ao longo dos meus 30 anos de vida pública, tenho dedicado minha vida ao povo de Roraima e do Brasil, e seguirei firme."

Política