PUBLICIDADE
Topo

PA: Candidata do PT a prefeita de Curralinho é morta; ex-marido é suspeito

Leila Arruda foi candidata do PT à Prefeitura de Curralinho (PA) e ficou em 3º lugar - Reprodução/Facebook
Leila Arruda foi candidata do PT à Prefeitura de Curralinho (PA) e ficou em 3º lugar Imagem: Reprodução/Facebook

Diego Beckman

Colaboração para o UOL, em Belém (PA)

19/11/2020 22h24Atualizada em 20/11/2020 14h19

Dias depois de concorrer às eleições municipais de Curralinho (PA), a candidata a prefeita Leila Arruda (PT), 49 anos, foi assassinada hoje em um conjunto residencial no bairro do Tenoné, na grande Belém. O ex-marido dela é suspeito e foi preso.

Boaventura Silva, ex-marido de Leila foi detido após denúncia feita pelo próprio filho, fruto do casamento com a vítima. Ele fez exames de corpo de delito no Centro de Perícias Renato Chaves e ficará a disposição da justiça.

Leila ficou em terceiro lugar na disputa pelo cargo de chefe do Executivo da cidade localizada no arquipélago do Marajó, recebendo pouco mais de 3 mil votos. Cleber Edson dos Santos Rodrigues (PSD), 67, foi eleito.

Segundo testemunhas ouvidas pela reportagem do UOL, o ex-marido teria viajado do interior em direção à capital para encontrar a ex-mulher pois não aceitava o fim do relacionamento. Ele teria cometido o feminicídio desferindo várias facadas contra Leila.

O irmão da vítima, o ex-prefeito de Curralinho Léo Arruda, foi quem encontrou o corpo da irmã dentro da residência onde ela morava.

A Polícia Civil realizou buscas pelas redondezas e encontrou o suspeito em uma casa próxima ao bairro de Tenoné. Ele foi levado à delegacia para prestar depoimento acompanhado de um dos filhos do casal, que diz não saber o que ocorreu.

PT lamenta crime

Nas redes sociais, o Partido dos Trabalhadores (PT) lamentou o crime.

"O PT Pará ressalta sua indignação por este crime brutal que tirou a vida de mais uma mulher no estado e reitera que é inadmissível que as mulheres sejam reféns da violência provocada pelo machismo enraizado na sociedade", diz a nota.

"A morte de Leila Arruda é uma grande perda para o município de Curralinho, para o PT e para todas e todos que lutam por uma sociedade mais justa e fraterna", acrescenta a sigla.

Leila Arruda tinha 49 anos e era formada em pedagogia, tendo um papel importante na região com o Movimento de Mulheres Empreendedoras da Amazônia (MOEMA). Ela era filiada ao PT desde os 20 anos.

O corpo já está no IML (Instituto Médico Legal) e logo em seguida partirá para Curralinho para velório e sepultamento.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que constava no texto, Curralinho não terá segundo turno. Cleber Edson (PSD) foi eleito no primeiro. A informação foi corrigida.