PUBLICIDADE
Topo

Política

Sete dos nove senadores do Podemos tendem a apoiar Tebet ao comando da Casa

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) durante sessão da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) - Roberto Castello/Ascom Simone Tebet
A senadora Simone Tebet (MDB-MS) durante sessão da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) Imagem: Roberto Castello/Ascom Simone Tebet

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

13/01/2021 13h48Atualizada em 13/01/2021 18h40

Sete dos nove senadores do Podemos tendem a apoiar a candidatura de Simone Tebet (MDB-MS) à Presidência do Senado. O Podemos quer anunciar ainda hoje o apoio a ela após reunião com o PSDB à tarde. Pela manhã, a bancada do Podemos promoveu uma espécie de sabatina com a senadora.

Apesar do apoio, a decisão não é unânime. Os votos de dois senadores - Marcos do Val (ES) e Romário (RJ) - são dados como certos ao principal adversário de Simone, o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Pacheco tem por trás de sua candidatura o atual presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o favoritismo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Ainda assim, os dissidentes não deverão ser punidos. O apoio oficial do partido será a Simone, mas o voto será somente recomendado internamente, até porque a votação é secreta, disse o líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias (PR).

"O partido chegou a um consenso. A posição oficial do partido é essa de apoio a Simone, apenas respeitando eventual compromisso que alguém possa ter assumido anteriormente", falou.

Em discussões internas, alguns senadores simpáticos a Simone chegaram a defender que se apoiasse ela inicialmente, porém, se sua candidatura não deslanchar, que o partido lance um candidato próprio. A opção é vista como remota por Alvaro Dias.

"Não teremos nome [próprio]. Acho que essa posição [de apoio a Simone] é definitiva", disse o líder.

Segundo um senador presente à reunião com Simone, ela foi bem na sabatina e bastante elogiada.

Ao responder aos questionamentos da bancada, porém, ela não se comprometeu a abrir pedidos de impeachment contra ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), como já pediram alguns senadores do partido no passado. Todos os pedidos apresentados foram arquivados por Davi Alcolumbre.

A expectativa é que, além do Podemos e do PSDB, Simone Tebet consiga o apoio do Cidadania e da Rede.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado na primeira versão deste texto, bem como no título da reportagem, a bancada do Podemos no Senado é composta de nove senadores, não dez.

Política