PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Silveira renuncia à vaga de suplente no Conselho de Ética da Câmara

Daniel Silveira (PSL-RJ) está preso desde 16 de fevereiro - DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO
Daniel Silveira (PSL-RJ) está preso desde 16 de fevereiro Imagem: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Luciana Amaral

Direto do UOL, em Brasília

02/03/2021 15h00

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) renunciou à vaga de suplente no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, informou hoje o 1º vice-presidente do colegiado, Cezinha de Madureira (PSD-SP). Em seu lugar, ficará a Major Fabiana (PSL-RJ).

Silveira já havia sido afastado do colegiado na semana passada, quando foi instaurado processo disciplinar que pode levar à cassação do mandato dele.

Silveira foi preso em flagrante delito na noite de 16 de fevereiro por fazer ameaças a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e ao Estado Democrático de Direito em vídeos nas redes sociais, segundo decisão do ministro da Corte Alexandre de Moraes. A detenção determinada por Moraes foi depois ratificada por unanimidade pelos demais magistrados do Supremo.

Após votação em plenário, a Câmara dos Deputados decidiu manter a prisão do deputado.

A representação analisada no Conselho de Ética foi formulada pela Mesa Diretora da Câmara pelo comportamento de Silveira ter sido considerado como incompatível com o decoro parlamentar. O deputado foi notificado ontem e tem 10 dias úteis para apresentar a defesa por escrito a partir de hoje, segundo o presidente do Conselho, Juscelino Filho (DEM-MA).

Por videoconferência, Silveira criticou a atuação dos partidos de esquerda que entraram com representações contra ele. Para o deputado, há uma tentativa de se fazer "sensacionalismo".

Silveira ainda argumentou que está preso de forma inconstitucional e com a defesa dificultada por não conseguir acompanhar os casos.

Política