PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Luiza Trajano descarta se candidatar em 2022: 'Nunca quis ser mito'

Luiza Trajano foi especulada para ser candidata a vice em chapa encabeçada pelo petista Fernando Haddad - Eduardo Knapp/Folhapress
Luiza Trajano foi especulada para ser candidata a vice em chapa encabeçada pelo petista Fernando Haddad Imagem: Eduardo Knapp/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

07/03/2021 08h11

A empresária Luiza Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, disse que não planeja se candidatar a qualquer cargo nas eleições de 2022. Em declaração publicada pelo jornal "O Globo", a empresária disse que não precisa de uma carreira política e "não quer ser um mito".

Trajano concedeu a entrevista ao jornal no final de fevereiro, quando seu nome era ventilado como opção para vice em uma chapa encabeçada pelo petista Fernando Haddad. A declaração foi publicada hoje.

"Já falei, é a última vez que eu nego esse tipo de boato. Cada dia é uma notícia diferente, um partido. É complicado", afirmou Trajano, que disse ter consciência de sua força e de uma carência das pessoas por "uma liderança que resolva".

"Minha rejeição é muito pequena, e a maioria das pessoas me conhece há muitos anos, sabe que não estou aqui para fazer campanha. Não preciso disso. E tem mais: só faço o que faço porque não estou sozinha, tenho o grupo Mulheres do Brasil comigo, muita gente por trás. Nunca quis ser perfeita, nunca quis ser mito", completou.

Em fevereiro, diante da repercussão do lançamento do movimento "Unidos pela Vacina", encabeçado por Trajano, ela já havia dito que não pretendia se candidatar em 2022. "Gostaria de deixar claro que não sou candidata a presidente do Brasil nem sou filiada a nenhum partido político", disse na ocasião.

Em fevereiro, uma reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo" apontou que Trajano é vista por líderes petistas como o "novo nome do capital", que poderia compor uma chapa presidencial para 2022. Porém, nenhum convite teria sido realizado até o momento para a empresária, que tem bom trânsito com outros dois possíveis candidatos: o apresentador Luciano Huck e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Política