PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
7 meses

Lula: Após mentiras, Jornal Nacional de ontem foi épico

Do UOL, em São Paulo

10/03/2021 12h29Atualizada em 10/03/2021 13h27

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) classificou como "épica" a edição de ontem do Jornal Nacional, da TV Globo, referindo-se à cobertura do julgamento no STF (Supremo Tribunal Federal) de suspeição do ex-juiz Sergio Moro. A Segunda Turma da corte analisou a atuação de Moro durante o processo que condenou o petista por receber um tríplex no Guarujá como propina.

Em discurso na sede do sindicato dos metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, Lula disse que "pela primeira vez a verdade prevaleceu".

"Fiquei muito feliz porque depois da divulgação de tanta mentira contra mim, ontem acho que nós tivemos um Jornal Nacional épico. Acho que quem assistiu televisão não estava acreditando no que estava vendo. Pela primeira vez a verdade prevaleceu. Dita não por alguém do PT, dita pelo presidente da Segunda Turma do STF, no discurso do Gilmar Mendes, dita pelo Ricardo Lewandowski, e dita até pela Cármen Lúcia que nunca tinha visto nada igual aquilo", disse.

O julgamento de suspeição de Moro foi interrompido por um pedido de vista (mais tempo para analisar o processo) do ministro Kassio Nunes Marques e, assim, a decisão do julgamento foi adiada.

"Espero que a verdade versada pela Globo ontem seja o novo padrão de comportamento da Globo com a verdade. A Globo não tem que gostar ou não gostar de presidente, de partido. Isso ela decide na hora de votar, mas na hora de informar ela tem que informar a verdade e apenas somente a verdade", acrescentou o ex-presidente.

Essa é a primeira vez que Lula se posiciona depois que o ministro do STF Edson Fachin anulou todas as condenações dele pela Justiça Federal do Paraná no âmbito da Operação Lava Jato. Com a decisão, que ainda deverá ser avaliada pelo plenário do Supremo, Lula recupera seus direitos políticos e pode se candidatar em 2022.

A Globo divulgou uma nota sobre o discurso de Lula, destacando que o jornalismo da emissora "se dedica a relatar os fatos e buscar a verdade".

"O ex-presidente Lula fez críticas aos órgãos de imprensa e à Globo em especial. Elogiou a cobertura do Jornal Nacional de ontem, que classificou de épica. Deu a entender que ontem a Globo relatou a verdade, o que antes não fazia. E desejou que este passe a ser o padrão do jornalismo da emissora. O ex-presidente está errado. O jornalismo da Globo se dedica a relatar os fatos e buscar a verdade, e vai continuar a fazê-lo. Mas não somente os fatos e as verdades que lhe sejam favoráveis", diz a íntegra do comunicado.

Política