PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
15 dias

Renan está consolidado como relator da CPI da Covid, diz senador

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), que deve ser relator da CPI da Covid - Marcos Oliveira/Agência Senado
O senador Renan Calheiros (MDB-AL), que deve ser relator da CPI da Covid Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) deve mesmo assumir o posto de relator da CPI da Covid-19, cujos trabalhos começam no dia 27 de abril. A afirmação é do também senador, Otto Alencar (PSD-BA), integrante da comissão.

"Os nomes para presidente e vice são imutáveis, com (Omar) Aziz (PSD) e Randolfe Rodrigues (Rede Sustentabilidade), porque há acordo garantindo pelo menos sete votos a eles. Isso significa que Renan Calheiros será o relator. O Renan é líder da maioria no Senado, pouca gente presta atenção nisso. Ele tem mais do que legitimidade para relatar essa CPI", disse Alencar ao jornal O Globo.

A CPI da Covid, que vai investigar ações e eventuais omissões do governo federal em meio à pandemia e fiscalizar recursos da União repassados a estados e municípios, começa no próximo dia 27 de abril e será realizada de forma semipresencial, com a possibilidade de participação dos senadores tanto pessoalmente quanto virtualmente.

Ontem, em entrevista ao UOL (assista abaixo), o senador Omar Aziz (PSD) confirmou que indicará Renan "sem dúvida" para a relatoria da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito).

Na semana passada, o Planalto agiu para que Renan Calheiros não fosse indicado para a relatoria. Além de ser crítico do governo de Bolsonaro, ele apoia o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Aziz argumentou que, se quisesse barrar a indicação, o governo federal deveria ter conversado com o MDB.

"Se o governo tinha interesse [em indicar um relator], teria que procurar o líder do MDB e indicar alguém ligado a eles. Não houve essa conversa. O MDB indicou Eduardo (Braga) e Renan. Por que Fernando Bezerra, que é ligado ao governo, não está na CPI? Não é o Omar Aziz que indicou o Renan. Tinha 16 nomes. Foram indicados Eduardo e Renan. Lá no MDB tem quem faz parte da base do governo e quem faz oposição. Eu faço oposição pontualmente. A maioria das propostas que o governo encaminhou eu votei a favor. Essa CPI não tem dono. Ninguém é maioria lá", afirmou Aziz.

Errata: o texto foi atualizado
O senador indicado junto com Renan Calheiros para a relatoria da CPI foi Eduardo Braga, e não Eduardo Girão, como informou a versão anterior do texto. A informação foi corrigida.

Política