PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Do Val provoca família Bolsonaro ao questionar foto com Lira e Collor

Do UOL, em São Paulo

13/05/2021 17h39

O deputado estadual Arthur do Val (Patriota-SP), integrante do MBL (Movimento Brasil Livre), provocou a família Bolsonaro ao questionar a foto onde o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) surge ao lado do presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (Progressistas-AL), e do senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello (PROS-AL).

"Alô, Flávio Bolsonaro, responde uma coisa: se o Renan Calheiros é vagabundo, Arthur Lira e Fernando Collor, que posaram para fotos com seu papai hoje, são o quê?", questionou, nas redes sociais.

Collor reagiu ao post em tom de ironia, cantando a música "Mamãe Eu Quero", fazendo trocadilho com apelido de Do Val, que também é conhecido pelo pseudônimo de "Mamãe Falei" e tido como ex-apoiador de Bolsonaro.

Ao citar o nome de Renan Calheiros (MDB-AL), Do Val referia-se ao episódio de ontem, em que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) chamou o emedebista de "vagabundo" durante a sessão da CPI da Covid, no Senado. No momento, houve troca de ofensas e a sessão foi suspensa pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM).

"Vamos tentar colocar vacina nos braços dos brasileiros e não tentar fazer palanque, como o senador Renan Calheiros tenta fazer. A todo momento, querendo aparecer... Imagina um cidadão honesto sendo preso por vagabundo, que é o senador Renan Calheiros?!", afirmou Flávio Bolsonaro. "Vagabundo é você que roubou dinheiro do pessoal do gabinete", rebateu Renan, referindo-se às denúncias de "rachadinha" que envolvem o filho do presidente Jair Bolsonaro. (Assista ao vídeo abaixo)

A foto em que Bolsonaro aparece ao lado dos outros dois políticos foi feita nesta quinta-feira. O chefe do Executivo desembarcou no estado para participar de três solenidades oficiais, entre elas a "inauguração" de um viaduto que está aberto ao público desde dezembro de 2020.

A presença de Bolsonaro em Maceió foi alvo de críticas do senador Renan Calheiros, que teceu comentários negativos sobre a visita durante a CPI da Covid.

O senador alagoano é pai do governador do estado, Renan Filho, que inaugurou a obra no ano passado. Com o episódio de hoje, houve um acirramento entre o presidente e o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito.

O viaduto custou R$ 102 milhões e era um sonho antigo da capital alagoana. Serviu para desafogar o trânsito em uma das áreas mais críticas da cidade.

Política