PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Ao ser vaiado por oposicionistas, Bolsonaro faz gesto de 'roubo' com a mão

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) rebateu as vaias de oposicionistas com o gesto "roubar", em Maceió, Alagoas - Reprodução / Twitter
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) rebateu as vaias de oposicionistas com o gesto "roubar", em Maceió, Alagoas Imagem: Reprodução / Twitter

Do UOL, em São Paulo

13/05/2021 16h55Atualizada em 13/05/2021 21h49

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi vaiado por oposicionistas em sua visita a Maceió, capital de Alagoas, hoje. Em resposta, o chefe do Executivo nacional, que trafegava com metade do corpo para fora em um carro com teto solar, fez um gesto que costuma ser usado em Libras (Língua Brasileira de Sinais) para se referir a um roubo ou para condicionar a alguém o título de "ladrão".

O vídeo foi compartilhado nas redes sociais do presidente. Na publicação, Bolsonaro voltou a dizer que a bandeira do Brasil "jamais será vermelha", em referência aos rivais políticos do PT, partido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Pelas imagens, é possível ver que o grupo carregava bandeiras vermelhas, com dizeres "Fora Bolsonaro", no momento em que o presidente passava pelo local.

O deputado federal e filho do presidente, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), declarou que Bolsonaro chamou "os mortadelas pelo nome, em linguagem de libras", referindo-se ao termo gesticulado.

Inauguração de viaduto entregue em dezembro de 2020

O presidente desembarcou no estado de Alagoas para participar de três solenidades oficiais, entre elas a "inauguração" de um viaduto que está aberto ao público desde dezembro de 2020.

A presença de Bolsonaro em Maceió foi alvo de críticas do senador Renan Calheiros (MDB-AL), que teceu comentários negativos sobre a visita durante a CPI da Covid.

O senador alagoano é pai do governador do estado, Renan Filho, que inaugurou a obra no ano passado. Com o episódio de hoje, houve um acirramento entre o presidente e o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito.

O viaduto custou R$ 102 milhões e era um sonho antigo da capital alagoana. Serviu para desafogar o trânsito em uma das áreas mais críticas da cidade.

Assista ao vídeo:

Lula dispara e Bolsonaro derrete em 2022

A última pesquisa do Datafolha mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida para a Presidência em 2022, com margem confortável no primeiro turno e venceria Jair Bolsonaro no segundo.

Segundo a pesquisa, o petista alcançaria 41% das intenções de voto no primeiro turno, contra 23% de Bolsonaro.

A mesma pesquisa mostra que os eleitores de Ciro Gomes (PDT), Luciano Huck (sem partido) e João Doria (PSDB) rejeitam mais o presidente Jair Bolsonaro do que o ex-presidente Lula.

Dos entrevistados que declaram voto em Ciro no primeiro turno, 78% dizem que não votariam em Bolsonaro. Em contrapartida, a rejeição de Lula pelo mesmo grupo é de 46%.

Política